22°
Máx
16°
Min

Cláudia Gadelha cansa, perde de polonesa e Brasil segue sem cinturão no UFC

O Brasil continua sem um cinturão do UFC, algo que não acontecia há 10 anos. Na noite de sexta-feira, faltou gás para Cláudia Gadelha no reencontro contra a polonesa Joanna Jedrzejczyk, em Las Vegas, nos Estados Unidos. A brasileira ganhou os dois primeiros rounds, mas depois foi atropelada pela rival, que manteve o cinturão da categoria peso palha do UFC. Após cinco rounds, os três árbitros viram vitória de Joanna, por 48-46, 48-45 e 48-46.

O confronto valeu como final da edição 23 do The Ultimate Fighter, o TUF, reality show da tevê americana. E também como revanche de um duelo de dois anos atrás, também vencido pela polonesa. Até esta sexta-feira, aquela era a única derrota da carreira de Claudinha, que soma 13 vitórias no MMA. Joanna está invicta.

Tricampeã mundial de jiu-jítsu, a brasileira tentou levar a luta para o chão o tempo todo contra Jedrzejczyk, mais forte na trocação. A estratégia de Claudinha até deu certo nos dois primeiros rounds. Mas a opção por tentar prensar a rival na grade acabou sugando as energias na brasileira.

A partir do terceiro round, só a polonesa foi para cima, acertando diversos bons golpes e fugindo do contato cada vez que a brasileira ia ao chão. Joanna sobrou nos últimos rounds, encerrando a luta inteira, visivelmente vitoriosa.

O último cinturão brasileiro foi perdido na quinta-feira, quando Rafael dos Anjos foi derrotado por Eddie Alvarez na decisão do título dos leves. Neste sábado, entretanto, Amanda Nunes buscará ser campeã do peso galo contra Miesha Tate, na luta principal do UFC 200. Tate vem de vitória sobre Ronda Rousey.

Ainda neste sábado, José Aldo tentará o ficar com o título interino dos penas contra Frankie Edgar - Conor McGragor é o dono do cinturão linear, mas não vem lutando na categoria. Já no dia 30 de julho, no UFC 201, Wilson Reis enfrentará Demetrius Johnson pelo topo dos moscas.