22°
Máx
17°
Min

Lutadores comentam a expectativa para o UFC 198

Os lutadores que vão disputar o UFC 198 no próximo sábado (14), em Curitiba, conversaram com a imprensa na manhã desta quinta-feira (12). Eles comentaram a expectativa de lutar em casa, especialmente para os curitibanos Cris Cyborg e Shogun.

A primeira luta de Cyborg pelo UFC será em sua cidade natal. “É uma benção”, comemorou ela que considera sua luta contra norte-americana Leslie Smith como uma das melhores da noite. “Ela é uma lutadora dura, gosta de lutar. Quando fiquei sabendo que ela seria minha adversária senti que seria a principal da noite, sem desrespeitar os outros atletas do card”, disse.

Shogun, que também começou a lutar em Curitiba, comentou a pressão que uma disputa em casa pode trazer. “Tem os dois lados. Toda luta tem um nervosismo, desde a estreia até um cara mais experiente vai ficar nervoso. Mas em Curitiba é um pouco maior, tem a família, os amigos, a cidade, mas a equipe conseguiu filtrar bem e eu fico focado só na luta mesmo”. “Curitiba merece esse evento, é um grande celeiro de atletas. Vou fazer meu melhor para deixar a vitória para os curitibanos. A casa é minha, ninguém mexe”, brincou.

Para Minotouro, no UFC desde 2009, a ausência de Anderson Silva tira um pouco do brilho do evento, mas o evento segue como um dos “maiores de todos os tempos no Brasil”, com lendas do MMA. “Com a ausência do Anderson Silva perde um pouco a força, por Anderson ser da cidade, ser uma grande lenda do Brasil, para mim ele um dos maiores de todos os tempos. Mas pelo card a gente conseguiu manter uma expectativa grande”.

Cinturão

Estrela da noite, Fabricio Werdum afirmou que está preparado para enfrentar Stipe Miocic. O gaúcho contou que pegou firme no treino emocional e físico para entrar com tudo no octógono. Ele disse ainda que o público pode esperar por uma luta em pé contra o croata.

“Já peguei confiança suficiente para lutar em pé, mostrei isso nas últimas lutas que fiz e venho só de vitórias”, comentou. Mesmo confiante, Werdum prevê um primeiro round com cautela. “Não tem mais aquela coisa de luta fácil. Se ele ganhou o direito de lutar pelo cinturão, bobo ele não é. Tenho que estar arisco, não posso bobear em nenhum momento”, disse.

Colaboração Robson de Lazzari / Rede Massa