22°
Máx
17°
Min

Shogun é ovacionado na Arena da Baixada ao vencer Corey Anderson

(Foto: Robson de Lazzari/Rede Massa) - Shogun é ovacionado na Arena da Baixada ao vencer Corey Anderson
(Foto: Robson de Lazzari/Rede Massa)

Pela primeira vez, o curitibano Maurício Shogun Rua iria lutar pelo UFC em sua cidade natal. Não é à toa que ele foi ovacionado pela torcida durante toda a luta e, principalmente, quando Bruce Buffer anunciou a decisão dos juízes, decretando a vitória para o curitibano.

A luta foi bastante movimentada. Com o nome sendo cantado pela torcida na Arena da Baixada, Shogun quase finalizou no final do primeiro round. Depois de um soco certeiro no queixo de Anderson, o americano caiu no chão. O curitibano foi pra cima, mas Corey conseguiu segurar até o término dos cinco primeiros minutos.

O segundo round foi quase como um espelho do primeiro. Os dois tiveram algumas trocações, mas nenhum golpe pegou de fato. No entanto, Shogun novamente derrubou Anderson no final do round. O americano teve que se proteger para conseguir sobreviver até o terceiro e último round. O americano tentou em vários momentos jogar Shogun no chão. Ele até conseguiu prender o curitibano por cerca de um minuto, mas Maurício conseguiu se livrar. Mesmo assim, o último round terminou com poucos momentos intensos.

A decisão ficou para os juízes, que decidiram, por 29 a 28 para Anderson, 29 a 28 para Shogun e 29 a 28 novamente para Shogun, que o curitibano era o vencedor da luta. Maurício Rua afirmou que ele veio preparado para isso. “Eu sabia que Corey era duro, então treinei muito e vim representar a minha cidade, a cidade do Muay Thai, Curitiba”, afirmou.

Ele ainda ressaltou que a capital paranaense merecia esse UFC. “Se tem uma cidade do mundo que merece esse evento, essa cidade é Curitiba.” Por fim, ele ainda lembrou de José Seixas Junior, o Mestre Zitto, que foi professor de Shogun na Chute Boxe e que morreu em março. “Queria dedicar minha vitória ao mestre Zitto e à mãe dele. Vocês estão no céu olhando por nós”, finalizou.