21°
Máx
17°
Min

Brasil encerra o Sul-Americano de Natação com mais 5 medalhas neste domingo

(Foto: Divulgação)  - Brasil encerra o Sul-Americano de Natação com mais 5 medalhas neste domingo
(Foto: Divulgação)

A equipe do Brasil de natação encerrou a sua participação no Sul-Americano da modalidade, disputado em Assunção, no Paraguai, com mais cinco medalhas neste domingo. No último dia de competições, os brasileiros conquistaram cinco medalhas - uma de ouro (com Daynara de Paula, nos 100 metros borboleta), três de prata e uma de bronze.

O Brasil começou bem o dia, com dobradinha nos 100 metros borboleta: Daynara de Paula com ouro (59s11) e Daiene Dias com a prata (59s33). Ambas vão buscar o índice olímpico no Troféu Maria Lenk, segunda e última seletiva brasileira, que vai acontecer no Rio. Precisam nadar abaixo de 58s74.

Nas provas seguintes, o Brasil foi mal. Leonardo de Deus, que fez péssimo Sul-Americano, terminou só em sétimo nos 100 metros borboleta, com 54s31. Nos 200 metros peito, Henrique Barbosa ficou em terceiro com 2min16s87, enquanto que na prova feminina ninguém foi ao pódio.

Enquanto isso, os rivais brilhavam. Julia Sebastian, argentina da Unisanta, de Santos (SP), bateu o recorde sul-americano dos 200 metros peito: 2min27s03, acima do índice olímpico. Recorde também nos 1.500 metros, com o venezuelano Esteban Enderica, que nadou em 15min08s57. O Brasil não participou das provas de fundo do Sul-Americano.

No encerramento da competição, o Brasil ficou com a prata no 4x100 metros medley tanto no feminino (perdeu da Argentina) quanto no masculino (da Venezuela). Para os rivais, entretanto, o Sul-Americano servia como seletiva olímpica. Por isso, eles estavam todos no auge da forma. Os brasileiros estão realizando preparação para o Maria Lenk e nadaram "pesados". Alguns inclusive nadaram de barba para deixar claro que não estavam polidos.