24°
Máx
17°
Min

Brasil ganha mais 3 ouros no segundo dia do Sul-Americano de Natação

Só a delegação brasileira masculina foi bem no segundo dia de disputas das provas de natação do Campeonato Sul-AMericano, em Assunção, no Paraguai. O Brasil ganhou as três medalhas de ouro em jogo entre os homens: 50m peito, 200m costas e 400m livre. No feminino, entretanto, faturou apenas uma prata.

No cronômetro, o resultado mais expressivo foi de Luiz Altamir Melo, que venceu nos 400m com o tempo de 3min51s33, sem repetir o índice olímpico que ele já tem. O garoto Giovanny Lima, de 18 anos, terminou apenas em sexto, com 3min56s30.

O índice olímpico da prova é 3min50s44, mas a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) não considera o Sul-Americano como tomada de tempo para a Olimpíada. Só dois torneios servem como seletiva nacional: o Open, que ocorreu em dezembro, e o Troféu Maria Lenk, daqui a duas semanas, no Rio. Pela proximidade com essa competição, os brasileiros não estão "polidos" para competir em Assunção.

A maioria dos atletas de elite da natação brasileira, aliás, sequer aceitou a convocação para o Sul-Americano. Leonardo de Deus topou o desafio, mas foi só quarto colocado nos 200m costas (2min01s43), para a qual ele já tem índice. Mesmo assim, a prova teve vitória brasileira, de Fábio Santi, que completou em 1min59s47 - o índice é 1min58s22.

Nos 50m peito, prova que não é olímpica e não será disputada no Maria Lenk, Raphael Rodrigues venceu com o tempo de 27s97, ganhando sua segunda medalha na competição - ele levou a prata nos 100m peito, na quarta.

Entre as mulheres, o dia não foi bom. Manuella Lyrio faturou a prata nos 400m, com 4min10s62, distante da venezuelana Andreina Pinto, que fez 4min07s17. Bruna Primati foi quarta (4min15s10). Nos 200m costas, Natália de Luccas ficou em quarto (2min15s41) e Gabriella Mello (2min18s24). Já nos 50m peito Pamela Souza terminou em quinto (33s45). No revezamento misto, o Brasil chegou em segundo, mas acabou desclassificado.