22°
Máx
16°
Min

CBDA quer julgamento de Etiene Medeiros 'o mais rápido possível'

Um dia depois de ser notificada pelo doping da nadadora Etiene Medeiros, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) encaminhou o processo para o STJD (Superior Tribunal da Justiça Desportiva). A entidade solicitou que o prazo para o julgamento "seja marcado o mais rápido possível". O caso agora será conduzido em sigilo.

Etiene testou positivo para Fenoterol no exame realizado no dia 8 de maio, fora do período de competições. Em 2 de junho, ela foi informada do resultado adverso e solicitou a abertura da amostra B de sua urina, que confirmou a presença da substância proibida. O superintendente-executivo, Ricardo de Moura, diz que a entidade confia na inocência da atleta.

"A Etiene nunca apresentou problema disciplinar, tem uma credibilidade com a comunidade muito forte. Nós acreditamos na inocência da atleta e no que ela representa para nós, como referência da natação feminina do País. Infelizmente quem julga não é a CBDA, é o STJD."

Ricardo explica que a nadadora sofreu um problema emergencial de saúde.

"A primeira coisa que a gente pensa antes do resultado esportivo é a saúde do atleta, foi um problema emergencial que ela tinha de cuidar daquilo naquele momento", afirma. Etiene tem asma, uma doença inflamatória crônica das vias aéreas.

Enquanto aguarda o andamento do processo, o superintendente espera contar com a primeira brasileira medalhista mundial nos Jogos Olímpicos do Rio. "Acreditamos totalmente na inocência da atleta e torcemos por isso, ela é nossa referência no feminino, seria uma perda. A gente não acredita que aconteça."