22°
Máx
14°
Min

Cielo descarta revezamento e CBDA confirma índice técnico para convocações

Fora dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, Cesar Cielo até teria chance de integrar a equipe do revezamento 4x100 metros livre - ele conquistou índice para a prova, mas apenas o sétimo tempo entre os brasileiros. Para isso, bastaria a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) convocá-lo como um dos reservas da equipe. Cielo, contudo, descartou a possibilidade, enquanto a CBDA também não está propensa a incluí-lo na equipe.

"Não seria justo (entrar por convite). O Brasil definiu aqui (no Troféu Maria Lenk) quem são os melhores nadadores, e eu fiquei fora. O esporte é assim. Não vejo como isso poderia acontecer", disse Cielo, pouco antes de deixar o Estádio Aquático Olímpico.

Diretor-executivo da CBDA, Ricardo de Moura reiterou que a convocação para a Olimpíada vai respeitar os índices dos atletas. "Amanhã (quinta) vamos ter uma reunião para definir todas as estratégias e o que a gente pode fazer. No momento, estão classificados os atletas que regularmente conseguiram seus tempos de forma natural", afirmou Moura.

Sobre o impacto da ausência de Cesar Cielo, o dirigente afirmou que ainda é cedo para avaliar. "O tamanho você só consegue mensurar com o resultado que vem no futuro. Você não consegue mensurar isso agora. O esporte tem o ganhar e o perder. O esporte tem algumas escolhas, que são feitas pelos atletas, algumas decisões, algumas estratégias", comentou Moura.

O diretor declarou ainda que vai conversar com Cielo "como amigo e como CBDA", mas não antecipou se pretende fazer um convite para o nadador colaborar na Olimpíada de alguma forma. "Eu vou conversar com ele vendo o ser humano, porque antes do atleta você tem o ser humano. Será que ele não está impactado? Que nível ele está impactado?", indagou.

Sobre o número recorde de atletas na natação nos Jogos deste ano (29), Ricardo de Moura ponderou que o contingente pode aumentar. "É um número interessante. Nós tínhamos calculado 32, contando revezamento, reservas e tudo o mais. Vamos ver os revezamentos que ainda podem classificar o Brasil, e a gente deve chegar pelo menos nesse número."