21°
Máx
17°
Min

Com bronze, Daniel Dias ganha a 3ª medalha no Rio-2016 e sua 18ª em Paralimpíadas

O aproveitamento de pódio está 100% para o nadador brasileiro Daniel Dias nos Jogos Paralímpicos do Rio-2016. Neste sábado, em sua terceira final nesta edição da Paralimpíada, o maior medalhista da história do Brasil ficou com o bronze na prova dos 50 metros borboleta, na categoria S5. Com a terceira medalha no estádio Aquático, Daniel chega a impressionante marca de 18 na carreira desde a estreia em Pequim-2008.

Só que o terceiro lugar neste sábado não foi o que ele queria. Atual recordista mundial e campeão paralímpico da prova, Daniel Dias não escondeu ter ficado um pouco frustrado com o resultado. O brasileiro chegou com o tempo de 35s62. O norte-americano Roy Perkins ficou com o ouro (35s04), enquanto que o chinês Shiwei He levou o bronze (35s62).

"Não é o que eu esperava. Esperava nadar muito melhor do que eu fiz. Mas tenho falado desde o primeiro dia que vou dar o meu melhor a cada mergulho. Dei uma travada legal no final, saí exausto. Dei o meu melhor, mas nem sempre o nosso melhor é o que a gente espera. Mas estou feliz por subir ao pódio. Desde 2008 subindo ao pódio nesta prova é algo espetacular", disse o brasileiro, que foi prata em Pequim e ouro em Londres-2012, em entrevista ao SporTV.

Nesta Paralimpíada, Daniel Dias já foi ouro nos 200 metros livre e prata no revezamento 4x50 metros livre misto até 20 pontos. E ele ainda disputa outras seis provas na competição. Serão quatro individuais (50 metros livre, 100 metros livre e 50 metros costas da classe S5, além dos 100 metros peito SB4). Nos revezamentos, deve nadar os 4x100 metros livre masculino 34 pontos e 4x100 metros medley masculino 34 pontos.

Caso suba ao pódio em todas as seis provas, alcançará a incrível marca de 24 medalhas paralímpicas, ultrapassando o atual recordista da natação masculina, o australiano Matthew Cowdrey, que tem 23 e não disputa os Jogos do Rio-2016.

Na última prova com brasileiro na água, o País ganhou mais uma de bronze com Matheus Souza nos 400 metros livre (categoria S11).

OUTROS BRASILEIROS - Em outras provas deste sábado no estádio Aquático, nada de medalhas para o Brasil. Uma das esperanças do País, André Brasil tem decepcionado no Rio-2016. Depois do quarto lugar nos 50 metros livre (categoria S10), na última sexta-feira, o nadador repetiu a colocação na final dos 100 metros costas (categoria S10).

Entre as mulheres, Maria Ribeiro ficou em sexto lugar na final dos 100 metros costas (categoria S10); Joana Silva terminou também em 6.º nos 50 metros borboleta (categoria S5); Maiara Regina Barreto acabou na sétima colocação nos 50 metros costas (categoria S3); e Verônica Almeida completou a final em sétimo nos 100 metros peito (categoria SB7).