23°
Máx
12°
Min

Etiene se garante nos 50m livre e pode nadar cinco provas na Olimpíada

Vice-campeã mundial nos 50m costas no ano passado, Etiene Medeiros promete ser o grande nome da natação feminina brasileira nos Jogos do Rio. A pernambucana garantiu nesta quarta-feira a classificação para sua terceira prova individual na Olimpíada: os 50m livre. Venceu a final do Troféu Maria Lenk, nesta tarde, no encerramento do evento-teste do Estádio Aquático Olímpico, e confirmou o posto de melhor brasileira na prova mais rápida das piscinas.

Etiene completou a prova em 24s64, muito perto do recorde sul-americano, 24s55, que ela estabeleceu no Pan de Toronto, no ano passado. Graciele Hermann completou em segundo, com 25s09, e garantiu seu lugar nos Jogos do Rio pelo resultado no Open: 24s92.

Antes dos 50m livre, Etiene também já havia se garantido nos 100m costas (única classificada) e nos 100m livre (junto com Larissa Oliveira). Ela tem lugar garantido no revezamento 4x100m livre e abrirá o 4x100m medley caso esse confirme a vaga no Rio-2016 - é segundo em um ranking que definirá as últimas quatro vagas e dificilmente será ultrapassado. O 50m costas, vale lembrar, não é prova olímpica.

Ela também chegou a fazer índice para os 100m borboleta, mas abriu mão de nadar a final da prova no Maria Lenk e acabou superada por Daynara de Paula e Daiene Dias. Por não se considerar uma especialista na prova, Etiene já havia aberto mão de nadá-la no Mundial do ano passado.

ÚLTIMOS COLOCADOS - Nos 100m borboleta, os dois representantes do Brasil no Rio-2016 serão dos últimos dois colocados do Maria Lenk. Henrique Martins e Marcos Macedo bateram em sétimo e oitavo lugares na final e irão à Olimpíada pelos resultados obtidos no Open, respectivamente 52s14 e 52s17. Henrique ficou gripado durante o Maria Lenk e nem nadou os 100m livre, prova na qual também brigava pela classificação.

Prata no Mundial Júnior do ano passado, Vinicius Lanza venceu o Maria Lenk com 52s75, marca bem mais lenta que os 52s22 da manhã, e acabou fora da Olimpíada. Também Thiago Pereira (52s77) não teve sucesso na tentativa de classificação. Como abriu mão de tentar índice nos 400m medley e não foi bem nos 200m livre, o mais polivalente nadador brasileiro só estará nos 200m medley no Rio.

ÚLTIMOS CLASSIFICADOS - Miguel Valente foi o último brasileiro a se classificar para os Jogos do Rio. O atleta do Minas Tênis Clube venceu os 1.500m livre com 15min14s40 numa disputa parelha com Brandonn Almeida, recordista sul-americano, que fez 15min14s58. Os dois nadaram abaixo do índice necessário: 15min14s77. Assim, recolocam o Brasil na prova mais longa da natação após 16 anos. Brandonn já estava classificado para os Jogos pelos 400m medley. Nos 800m livre e nos 200m costas, ambas provas feminina, ninguém irá representar o Brasil no Rio-2016.