21°
Máx
17°
Min

Felipe França vence nos 50m peito no Finkel e conquista 3º índice para o Mundial

O Troféu José Finkel chegou ao fim na noite deste sábado em Santos com mais um bom desempenho de Felipe França. O nadador do Corinthians obteve o seu terceiro índice para o Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros) ao vencer a prova dos 50m peito em 26s09. Felipe Lima, do Minas Tênis, ficou com a prata (26s24) e se aproximou do índice, que era de 26s15.

Assim, Felipe França fez o terceiro melhor tempo do mundo em 2016 nos 50m peito. Além disso, ele tem marcas para nadar todas as provas de peito na competição - 50m, 100m e 200m - e tentará brilhar no Mundial como fez em 2014, quando conquistou cinco medalhas, sendo duas individuais.

"Ainda bem que o índice nos 200m peito foi no início do campeonato, pois estou me recuperando até agora e graças a Deus cumpri a meta destes três índices para o Mundial de Curta. Agora vou descansar pelo menos uma semaninha pra voltar à ativa pra fazer uma temporada excepcional no Mundial. Nos 200m peito, eu arrisquei a passagem que foi a do recorde mundial que eu fiz, mas só que a volta é bem forte também. A volta é de 1m1s e eu fiz 1m4s. Se eu não estiver muito descansado, bem polido fisicamente, não consigo voltar tão bem, mas eu consegui aguentar a volta pra ficar com o terceiro melhor tempo do mundo", explicou Felipe França.

O evento terminou com cinco nadadores - Felipe França, Leonardo de Deus, Etiene Medeiros, Thiago Simon e Nicholas Santos - classificados para oito provas do Mundial de Natação em Piscina Curta, que será realizado entre 6 e 11 de dezembro em Windsor, no Canadá.

A equipe do País, porém, não contará apenas com eles. A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos definiu que convocará nadadores por ordem de índice técnico nas provas olímpicas individuais, independente de sexo, até completar 16 atletas na seleção.

Neste sábado, Jhennifer Conceição quebrou o recorde sul-americano dos 50m peito ao nadar a distância em 30s50 - a marca era de Tatiane Sakemi desde 2009, com 30s31.

O revezamento 4x100m medley do Minas Tênis, com Camila Lopes, Marcarena Ceballos, Daiene Dias e Daiane Becker, bateu o recorde sul-americano com 3min57s00, superando a marca estabelecida pela seleção brasileira no Mundial de 2010, em Dubai, com 3min59s45. E o Minas também venceu no revezamento masculino, com 3min28s05.

Leonardo de Deus conseguiu o recorde brasileiro e de campeonato nos 200m costas (1min51s51), que era de Lucas Salatta (1min52s85), estabelecido em 2008. Com recorde do campeonato, a argentina Andrea Berrino 2min06s91 ganhou a prova feminina. Já Larissa Oliveira (53s03) e Gabriel Santos (47s50) venceram as provas dos 100m livre.

O evento teve um total de 11 recordes sul-americanos, 12 brasileiros e 16 de campeonato. O Pinheiros conquistou o título do campeonato, com 2.664 pontos, seguido pelo Minas Tênis (2.114,5). Os atletas mais técnicos este ano foram Etiene Medeiros e Thiago Simon por suas performances nas provas de 50m costas e 200m costas, respectivamente. Joanna Maranhão, do Pinheiros (210 pontos), e Leonardo de Deus, do Corinthians (183 pontos), foram os nadadores mais eficientes.