26°
Máx
19°
Min

Felipe Lima é prata nos 100m peito em Doha e ganha 10ª medalha na Copa do Mundo

O último dia da segunda parte da temporada 2016 da Copa do Mundo de Natação, em Doha, no Catar, não reservou surpresas para Felipe Lima, que repetiu exatamente o que havia feito em Pequim, na China, e também em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Depois do ouro nos 50m peito, a prata na prova mais longa, de 100 metros.

Único brasileiro a correr o principal circuito internacional de natação, que este ano volta a ser disputado em piscina curta (25 metros), Felipe Lima ganhou os 50m peito nas três etapas realizadas de forma quase consecutiva - a de Pequim foi de sexta a sábado da semana passada e a de Dubai entre terça e quarta-feira. Também faturou três de prata nos 100m peito, sempre atrás do russo Vladmir Morozov.

Neste domingo, ele completou a prova com o tempo de 57s12, enquanto que o russo fez 56s97. Ambos foram melhor em Pequim, quando Morozov marcou 56s33 e Lima 56s86. Mesmo em Dubai o brasileiro havia sido mais rápido, com 57s01. O japonês Daiya Seto ganhou o bronze nas três oportunidades.

Depois de ficar de fora da Olimpíada, - ele até fez índice nos 100m peito, mas com tempos piores que Felipe França e João Luiz Gomes Jr. -, Felipe Lima está focado no Mundial de Piscina Curta, que será disputado em dezembro, no Canadá. Na Copa do Mundo, ganhou neste domingo sua décima medalha. Além das dobradinhas desta fase, Ele ainda faturou uma prata e dois bronzes nos 50m peito na primeira fase (Paris, Berlim e Moscou), além de um bronze nos 100m peito.

Já Katinka Hosszu não para de colecionar medalhas. Neste domingo, a húngara foi ouro nos 100m costas, nos 200m borboleta, nos 400m livre, nos 100m medley e nos 400m medley. Além disso, levou prata nos 100m livre e nos 50m borboleta. Assim fechou o evento com 12 medalhas, sendo oito de ouro.

O circuito retorna no dia 21, em Cingapura. Depois, passa por Tóquio, entre 25 e 26 de outubro, e se encerra em Hong Kong, ainda na Ásia, de 29 a 30 de outubro.