20°
Máx
14°
Min

Larissa bate recorde sul-americano e Kaio Marcio se garante na 4ª Olimpíada

O terceiro dia de finais do Troféu Maria Lenk teve apenas três provas, mas foi repleto de emoções. Nos 200m livre feminino, Larissa Oliveira bateu o recorde sul-americano num dia que cinco brasileiras nadaram abaixo de 2 minutos - um grande feito para a natação nacional. Kaio Marcio se garantiu no Rio-2016 e vai nadar sua quarta Olimpíada. Estará nos 200m borboleta junto com Leonardo de Deus, agora quinto do ranking mundial.

Até o Maria Lenk do ano passado, o recorde sul-americano dos 200m livre feminino era 1min59s52. Desde então, a marca vem sendo batida a cada grande competição. Neste domingo, Larissa melhorou o recorde para 1min57s37. Passou com folga o índice olímpico, 1min58s96, que ela já havia alcançado nas eliminatórias.

A outra representante do Brasil nos 200m livre no Rio-2016 será Manuella Lyrio, também do Pinheiros, que fez 1min58s43 na primeira seletiva, o Torneio Open, em dezembro. Neste domingo, ela se poupou demais nas eliminatórias e teve que nadar a final B. Ali, contra adversárias bem mais lentas, ratificou o índice: 1min58s62.

A classificação para os 200m livre também dá a Manuella Lyrio a oportunidade de nadar os 400m livre no Rio-2016. Isso porque, uma vez convocada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), ela pode ser inscrita nos 400m livre, já que tem o chamado "índice B" da Federação Internacional de Natação (Fina) e não há nenhuma brasileira com o "índice A".

Manu também estará no revezamento 4x200m do Brasil, que agora é candidato a fazer final na Olimpíada. O time terá Jéssica Cavalheiro (1min59s05), do Sesi, e Gabrielle Roncatto (1min59s22), da Unisanta, que também nadaram abaixo do que era o recorde sul-americano há um ano. Maria Paula Heitman também quebrou a barreira dos 2 minutos, com 1min59s95, mas fica fora da convocação.

Joanna Maranhão era forte candidata a também entrar no revezamento, mas optou por não nadar os 200m livre à tarde. Quis priorizar (no Maria Lenk e na Olimpíada) os 200m medley. Neste domingo, as provas foram praticamente seguidas. Joanna sobrou na final e venceu com 2min14s37, acima do índice. Ela já havia se qualificado no Open e nadará a prova no Rio-2016. Nathalia Almeida, com 2min15s24, ficou a 0s98 da meta.

200M BORBOLETA - A final dos 200m borboleta foi bastante forte. Leonardo de Deus, do Corinthians, venceu com 1min55s54 e assumiu o quinto lugar do ranking mundial, ratificando o índice que ele já havia feito no Open. Com essa marca, teria sido finalista do Mundial do ano passado - naquela competição, fez 1min56s02 e parou na semifinal.

No Rio, o outro representante do Brasil nos 200m borboleta será Kaio Márcio Almeida, do Minas Tênis Clube, que completou a final em segundo, com o tempo de 1min56s21, ratificando o índice feito pela manhã. Essa será a quarta Olimpíada do paraibano, finalista da prova nos Jogos de Pequim, em 2008. Naquela época, nadava com regularidade na casa de 1min54s.

Vinicius Lanza, prata no Mundial Júnior do ano passado nos 100m borboleta, completou o pódio, com o tempo de 1min57s44, a 0s47 do índice olímpico. Ele é um dos candidatos a fazer o índice na prova mais curta, na quarta-feira.