23°
Máx
12°
Min

Nicholas Santos volta a fazer índice, mas deixa recorde mundial escapar

Um dos destaques do penúltimo dia do Troféu José Finkel, Nicholas Santos voltou a fazer o índice nos 50 metros borboleta para o Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros), marcado para dezembro, em Windsor, no Canadá. Mas, na noite desta sexta-feira, ele não conseguiu atingir a meta ambiciosa de bater o recorde mundial da prova.

O nadador do Unisanta venceu com o tempo de 22s57, abaixo do índice, de 22s51. No entanto, seu objetivo era nadar abaixo de 21s80, que é o atual recorde mundial da prova em piscina curta, estabelecido pelo alemão Steffen Deibler em 2009. A chuva e a queda de temperatura em Santos podem ter prejudicado Nicholas Santos na busca pela marca mundial.

"Não foi o meu melhor tempo, meu tempo é o recorde sul-americano, 22s08, mas essa competição é uma competição bem desgastante pra mim porque nado muitos revezamentos e duas provas pesadas de velocidade. Senti que eu estava um pouco mais cansado e minha saída não foi boa hoje, que é meu forte", disse Santos.

Depois de obter o índice, o nadador voltou a estabelecer uma meta ambiciosa, desta vez para o Mundial, no fim do ano. "Meu objetivo é ganhar a medalha de ouro no Mundial. Vou parar uns dois ou três dias e depois já volto com o foco nestes 50m borboleta", avisou o atleta.

Santos não foi o único a obter índice nesta sexta. Pela manhã, Etiene Medeiros fez o exato tempo do índice dos 50 metros costas - 26s16 - para liderar as eliminatórias. Na final, à noite, não repetiu o desempenho, mas venceu a prova, com 26s23. No Canadá, a nadadora do Sesi terá a chance de defender o título mundial da prova, conquistado há dois anos.

A penúltima noite do José Finkel teve dois recordes. Viviane Jungblut, do Grêmio Náutico União, estabeleceu nova marca sul-americana ao vencer os 400 metros livre com o tempo de 4min03s68. O recorde anterior pertencia à chilena Kristel Kobrich, que anotara 4min04s34 em 2009.

O outro recorde da noite foi batido por Leonardo de Deus. O nadador do Corinthians marcou 3min41s75 nos 400 metros livre. Com o resultado, Leonardo bateu um recorde que durava 11 anos. A marca, 3min43s41, pertencia a Armando Negreiros desde 2005. O atleta do Corinthians ainda quase bateu o recorde sul-americano, ficando a apenas oito centésimos da marca.

Em outros resultados desta noite, Joanna Maranhão, do Pinheiros, venceu os 200 metros medley (2min09s74), enquanto Daynara de Paula, do Sesi, bateu na frente nos 50 metros borboleta (25s91). No masculino, Henrique Rodrigues faturou a vitória nos 200 metros medley (1min53s84) e Guilherme Guido venceu nos 50 metros costas (23s84). Ambos são atletas do Pinheiros.

No revezamento 4x50 metros livre misto, o Unisanta conquistou a medalha de ouro com o tempo de 1min31s73. Nicholas Santos, Yago Bremenkamp, Alessandra Marchioro e Andrea Berrino integraram a equipe vencedora.