21°
Máx
17°
Min

Para poupar Etiene, Brasil deve convocar Natalia de Luccas para Olimpíada

A delegação brasileira na natação dos Jogos Olímpicos irá ganhar uma atleta extra se o Brasil confirmar a classificação para o revezamento 4x100m medley feminino. Após conversar com Etiene Medeiros, o técnico Fernando Vanzella decidiu que ela não nadará a eliminatória dessa prova, para se poupar. Segunda melhor nos 100m costas nas seletivas nacionais, Natalia de Luccas, do Corinthians, seria beneficiada.

O Brasil não terminou entre os 12 primeiros do Mundial de Kazan no 4x100m medley feminino e, consequentemente, não garantiu classificação direta ao Rio-2016. Agora, briga por quatro vagas a partir de um ranking que considera os resultados das temporadas 2015 e 2016. Por enquanto, graças à marca feita no Pan de Toronto, está atrás só da Finlândia.

Na semana que vem, entretanto, vai acontecer em Londres o Campeonato Europeu de Natação. Holanda, República Checa, Espanha e Polônia têm chance de ultrapassar o Brasil

Caso consiga se manter entre os quatro primeiros do ranking, o Brasil participa das eliminatórias da prova na manhã dia 12 de agosto, sexta-feira, penúltimo dia da natação no Rio-2016. Na mesma sessão, Etiene disputa a eliminatória dos 50m livre, tentando vaga na semifinal, à noite.

"O 50m livre está mais próximo de uma final que o revezamento medley. Como vai ser a última etapa, a Etiene vai ter nadado diversas vezes, a gente achou melhor, eu e ela conversando, ela não nadar o revezamento na eliminatória", explicou à Agência Estado Fernando Vanzella, técnico pessoal de Etiene e técnico-chefe da seleção feminina.

Sem Etiene, o revezamento seria aberto por Natalia de Luccas, do Corinthians, segunda colocada no Troféu Maria Lenk. É muito improvável que o Brasil se classifique à final, mas, se isso ocorrer, aí Etiene poderia entrar no time. A pernambucana, antes, terá nadado os 100m costas, 100m livre, 50m livre e revezamento 4x100m livre.

Caso o Brasil se classifique no 4x100m medley, também Jhennifer Conceição será convocada, para nadar o nado peito. Aí, ela também será inscrita nos 100m peito, uma vez que tem o índice B da Federação Internacional de Natação (Fina) e nenhuma brasileira fez o índice A. Da mesma forma, se for convocada, Nathalia de Luccas fatalmente entrará nos 200m costas.

A nadadora, de apenas 19 anos, já foi informada dessa possibilidade e inclusive foi convocada para defender a seleção brasileira em junho. Ela optou por seguir seus companheiros de clube no Corinthians e competir na etapa de Santa Clara do Pro Swim, nos Estados Unidos. Será a única mulher na equipe.

As demais brasileiras que irão ao Rio-2016 estarão com Vanzella em duas etapas do Circuito Mare Nostrum, na França e na Espanha. Lá, devem realizar treinos do revezamento. Inclusive Jhennifer foi convocada.

Após o Troféu Maria Lenk, a CBDA convocou oficialmente 30 atletas da natação para os Jogos do Rio. Além de Jhennifer e Natalia, pode complementar o time com André Pereira, para o revezamento 4x200m. Nessa prova, o Brasil é primeiro na repescagem e tem grandes possibilidades de se garantir no Rio-2016.