24°
Máx
17°
Min

Phelps é ouro nos 100m borboleta e poderá brigar por até 6 medalhas no Rio-2016

Michael Phelps voltou a brilhar na seletiva norte-americana da natação para os Jogos do Rio-2016. Maior campeão olímpico de todos os tempos, o astro faturou a medalha de ouro na prova dos 100 metros borboleta, em Omaha, e com isso poderá lutar por um inédito tetracampeonato desta prova em uma Olimpíada, depois de subir ao topo do pódio nesta disputa em Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012.

Mais do que isso, a vitória nesta seletiva significou que Phels poderá brigar por até seis ouros na Olimpíada. Ele se classificou para as suas três principais provas individuais na atualidade. Além dos 100 metros borboleta, nadará os 200m do mesmo estilo e os 200m medley, sendo que pode ser escalado para integrar equipes de revezamento dos Estados Unidos em outras três provas.

Aos 31 anos de idade e prestes a disputar a sua quinta e última Olimpíada, Phelps comemorou de forma efusiva, socando a água para comemorar sua vitória nos 100m borboleta. A alegria não era para menos, pois ele venceu ao cravar exatos 51 segundos, o segundo melhor tempo do ano, em uma prova na qual terminou a primeira metade em quarto lugar e depois deu início a uma grande arrancada para ser o primeiro a bater a mão na borda após os últimos 50 metros.

Desta forma, Phelps ainda venceu com boa vantagem sobre o segundo colocado, Tom Shields, que cronometrou 51s20 e também se classificou para disputar esta prova no Rio-2016. A marca obtida por Phelps neste sábado só foi pior neste ano do que a conquistada pelo húngaro Laszlo Cseh (50s86), dono do melhor tempo de 2016 nos 100m borboleta.

Phelps também justificou a sua condição de maior nome da história da natação pelo fato de que se qualificou para brigar por um inédito tetracampeonato olímpico em duas provas individuais. Além dos 100m borboleta, ele se credenciou na última sexta-feira para a disputa dos 200m medley do Rio-2016 ao também faturar o ouro desta prova na seletiva norte-americana. Já nos 200m borboleta, ele buscará um terceira medalha dourada, após as outras duas amealhadas em Atenas-2004 e Pequim-2008 - em Londres-2012 ele ficou com a prata nesta prova.

Dono de incríveis 18 medalhas de ouro olímpicas, além de outras duas de prata e mais duas de bronze nos Jogos, Phelps estará no Rio-2016 depois de ter se aposentado em 2012 ao fim dos Jogos de Londres e depois voltado às piscinas em 2014, após ter problemas com álcool e entrar em depressão. Novamente em grande forma, ele poderá escrever novo capítulo glorioso da sua magnífica carreira em mais uma Olimpíada, em agosto.

OUTROS RESULTADOS - Em outras provas deste sábado pela seletiva norte-americana, destaque para o ouro de Katie Ledecky nos 800 metros livre, prova da qual é a recordista mundial. Estrela da natação com apenas 19 anos de idade, ela assim se garantiu em três disputas individuais no Rio-2016 e no revezamento 4x200m livre, assim como tem chance de ser escalada para o 4x100m livre. O ouro também veio anteriormente nesta seletiva nos 200m e 400m livre. A única decepção ela amargou nos 100m livre, na qual ficou apenas em sétimo lugar.

Outro fenômeno da natação mundial em ação neste sábado na seletiva dos EUA, Missy Franklin garantiu vaga nos 200m costas da Olimpíada com um sofrido segundo lugar. Ela acabou sendo superada por Maya Dirado, que se garantiu em três disputas individuais do Rio-2016.

Já entre os homens, Nathan Adrian faturou neste sábado o ouro na prova mais rápida da natação, os 50m livre, ao cravar 21s51 e ficar apenas um centésimo de segundo à frente de Anthony Ervin, que com os seus 21s52 também irá ao Rio-2016 nesta prova.