23°
Máx
12°
Min

Seletiva da natação, Troféu Maria Lenk pode ter finais sem brasileiros

(Foto: Divulgação)  - Seletiva da natação, Troféu Maria Lenk pode ter finais sem brasileiros
(Foto: Divulgação)

O Troféu Maria Lenk, segunda e última seletiva da natação brasileira para os Jogos Olímpicos do Rio, pode ter finais sem a participação de nenhum brasileiro. A competição, o antigo Troféu Brasil, neste ano servirá como evento-teste da natação e, por isso, vai permitir a participação de 200 estrangeiros. O limite é apenas no número de nadadores de um mesmo país numa mesma prova: dois.

Como a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) definiu que apenas dois eventos serão válidos como tomada de tempo, cada nadador brasileiro terá apenas quatro tiros de largada para tentar o índice olímpico, contando eliminatórias e final. Para que eles não sejam prejudicados pela presença de estrangeiros nas finais do Maria Lenk, as finais B contarão apenas com brasileiros.

Em documento publicado em seu site oficial, a Federação Internacional de Natação (Fina) confirma que o torneio acontecerá entre 15 e 20 de abril, detalhando inclusive o cronograma de provas, mas em nenhum momento anota que o Maria Lenk vai acontecer no Parque Aquático Olímpico, que ainda está em obras.

Para que os atletas se concentrem na obtenção de índices, o Maria Lenk deste ano não terá a disputa das provas que não são olímpicas: 50m costas, 50m peito, 50m borboleta, 800m no masculino e 1.500m no feminino. Da mesma forma, não serão disputados os revezamentos.

Também diferente do habitual, desta vez o Maria Lenk não vai de terça a sábado, mas de sexta a quarta-feira. Os 50m livre, prova mais aguardada, com Cesar Cielo tentando se garantir na Olimpíada, será apenas no último dia.

Apesar da presença de até 200 convidados, o torneio Lenk seguirá sendo uma competição interclubes. Assim, os resultados dos estrangeiros não valerá para a disputa do título geral entre as equipes nacionais.