21°
Máx
17°
Min

'A semifinal foi a luta mais difícil', diz técnico de Rafaela Silva

(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016) - 'A semifinal foi a luta mais difícil', diz técnico de Rafaela Silva
(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016)

A medalha de ouro de Rafaela Silva no judô, conquistada nesta segunda-feira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, foi encaminhada praticamente ao se garantir a vaga na decisão. Para o treinador da brasileira, Mario Tsutsui, a vitória na complicada semifinal, junto com a ida à final de uma adversária que já havia sido vencida pela carioca, deram ainda mais confiança para que o título olímpico viesse.

"Na semifinal contra a romena (Corina Caprioriu) a luta para foi para o golden score. A Rafaela sentiu o nervosismo de ter que ir para a final. Quando ela venceu e vimos a atleta da Mongólia (Sumiya Dorjsuren) ganhando a outra semifinal, ficamos confiantes e vimos que tínhamos mais chances da medalha de ouro", afirmou o treinador após a decisão. Rafaela Silva confirmou na Arena Carioca 2 a expectativa da torcida, ao ganhar o torneio na categoria até 57kg.

Segundo o treinador, caso não fosse a mongol a adversária, a final seria mais difícil. "A gente esperava que a japonesa fosse para a final. Ela traria mais dificuldades. A Rafaela estava treinada e conseguiu se recuperar depois da semifinal", afirmou. A temida adversária citada por ele é Kaori Matsumoto, campeã olímpica da modalidade em Londres-2012.

A estratégia para a final foi traçada minutos antes de entrar no tatame, com base em confrontos anteriores contra a mongol, alguns vencidos pela brasileira. "Combinamos de aproveitar os erros. Porque a adversária erra muitos ataques, e foi o que aconteceu. A Rafaela contra-atacou e até o juiz ficou indeciso para quem dava os pontos. Preparamos esse plano um pouco antes", contou.