24°
Máx
17°
Min

'A situação de Fabiana Murer não preocupa', diz confederação de atletismo

(Foto: Wagner Carmo/CBAt) - 'A situação de Fabiana Murer não preocupa', diz confederação
(Foto: Wagner Carmo/CBAt)

A saltadora Fabiana Murer não deverá ter problemas para participar dos Jogos do Rio, de acordo com a Confederação Brasileira de Atletismo. Uma das principais candidatas a conquistar uma medalha no salto com vara, Fabiana sentiu dores nas costas causadas por uma hérnia de disco que forçaram sua desistência de participar da etapa de Londres da Diamond League. A lesão, no entanto, não é grave. "Ela está 100%. Não perdeu nenhum dia de treinamento", disse Ricardo D'Angelo, presidente da confederação.

"Ela sentiu dores no pescoço, veio para o Brasil e identificou que a dor estava relacionada com essa hérnia, que é um problema antigo. Agora ela já está treinando sem remédios, chegou a fazer saltos completos na semana passada e hoje não preocupa", completou o dirigente.

O problema físico foi relevado pela própria atleta nas redes sociais. "Depois da competição de Mônaco (em 15 de julho) senti uma dor muito forte no pescoço. Tratei intensamente para poder competir em Londres, mas, no aquecimento, senti fraqueza no braço e não tinha confiança pra saltar. Assim que cheguei ao Brasil fiz uma ressonância magnética e levei um susto com o resultado: hérnia de disco cervical, que explicava todos os meus sintomas", afirmou a brasileira.

Em sua terceira Olimpíada, Fabiana tenta apagar o trauma sofrido em Pequim-2008. Por um problema logístico, suas varas não foram levadas para a competição. A ausência de Yelena Isinbayeva, recordista mundial da prova com a marca de 5,06 metros, por causa do escândalo de doping no atletismo da Rússia, consolidou a posição de Fabiana como uma das favoritas à medalha no Rio.