23°
Máx
12°
Min

Alemanha faz 10 a 0 em Fiji no futebol masculino; México é eliminado

(Foto: Agência Brasil) - Alemanha faz 10 a 0 em Fiji no futebol masculino; México é eliminado
(Foto: Agência Brasil)

O Mineirão, em Belo Horizonte, se confirmou nesta quarta-feira como o grande palco de goleadas da Alemanha. Dois anos depois do 7 a 1 sobre o Brasil na Copa do Mundo de 2014, o time europeu venceu a frágil equipe de Fiji, já desclassificada, pelo assombroso placar de 10 a 0, na última partida pelo Grupo C na fase inicial do torneio de futebol masculino da Olimpíada do Rio de Janeiro.

Petersen marcou cinco. Classificados em segundo lugar, os alemães, que tiveram pênalti defendido pelo goleiro da equipe da Oceania, enfrentarão nas quartas de final o time Portugal, no sábado, no Mané Garrincha, em Brasília, às 13h. Trata-se da segunda maior goleada registrada no Mineirão, que teve Cruzeiro 11 x 0 Flamengo de Varginha no Estadual de 1980.

Não adiantaram os gritos de "Fiji" da maior parte da torcida que compareceu ao Mineirão, e também as vaias contra os alemães, talvez numa tentativa de vingança pelos 7 a 1. A equipe europeia demorou apenas sete minutos para marcar o primeiro, com Gnabry, aproveitando cruzamento da direita. Fiji chegou aos 12, em chute de Krishna, para fora. Aos 14, o segundo da Alemanha, com Petersen aproveitando rebote de Tamanisau. Meyer fez o terceiro aos 29, chutando de dentro da grande área à esquerda do goleiro de Fiji.

De cabeça, Petersen marcou o quarto aos 33. Com certeza de brincadeira, a torcida no Mineirão começou a entoar o "eu, acredito", que é o grito de guerra dos atleticanos em momentos de dificuldade. Petersen marcou de novo aos 39 minutos. Faltavam apenas dois para um lado e um para o outro para novo 7 a 1. Gnabry fez 6 a 0 em cobrança de falta.

Na volta do vestiário, que parece ser o único lugar onde a Alemanha não marca gol, Gnabry recebeu na esquerda e chutou, para fora, aos três minutos. Já Meyer não desperdiçou passe que recebeu na entrada da área e marcou o 7º. Meyer fez 8 a 0 depois de chute no travessão de Gnabry. O 7 a 1 já não era mais possível. Aos 11, pênalti de Tamanisau em Meyer.

Sob muitas vaias, o jogador cobrou a penalidade e o goleiro de Fiji defendeu. A torcida no Mineirão foi à loucura. Aos 18, outro pênalti, agora de Singh em Max. Petersen cobrou e não desperdiçou, 9 a 0. Petersen fez 10 a 0 de cabeça encobrindo o goleiro de Fiji aos 25 minutos. Os gritos de "eu acredito" ficaram mais fortes. Mas aí outra parte da torcida não gostou e começou a vaiar.

Satisfeita, a Alemanha fez ataques esporádicos e esperou o tempo passar. Ao final, Fiji, ovacionado pela torcida, deixa o campo ao gritos de "Olé, olé, olé, olé, Fiji, Fiji". Não ganhou o jogo, mas a simpatia do público.

O placar de 10 a 0 não foi o único fato surpreendente da rodada. No Mané Garrincha, em Brasília, a Coreia do Sul despachou o México, atual campeão olímpico, ao vencer por 1 a 0. Com a derrota diante dos sul-coreanos e a vitória da Alemanha, o time mexicano ficou em terceiro lugar na chave, com quatro pontos, atrás da equipe alemã, que tem cinco. A surpreendente Coreia terminou em primeiro do grupo, com sete pontos.