21°
Máx
17°
Min

Altobeli vai à final dos 3000m com obstáculos e polonesa bate recorde no martelo

(Foto: Wagner Carmo / CBAt) - Altobeli vai à final dos 3000m com obstáculos
(Foto: Wagner Carmo / CBAt)


O brasileiro Altobeli da Silva se classificou na manhã desta segunda-feira para a final da prova dos 3 mil metros com obstáculos nos Jogos Olímpicos do Rio. No Engenhão, ele registrou o 13º melhor tempo das eliminatórias, completadas por 42 atletas, com a marca de 8min26s59, o que lhe rendeu a vaga na final.

O tempo registrado por Altobeli foi o melhor da sua carreira na prova e o sexto melhor da sua série eliminatória, que foi liderada pelo queniano Conseslus Kipruto, com 8min21s40. Esse aliás, foi o melhor tempo de todas as séries dos 3 mil metros com obstáculos.

A mesma série contou com os outros dois melhores tempos, de Jacon Araptany, de Uganda, com 8min21s53, e Donald Cabral, dos Estados Unidos, com 8min21s96. Assim, o trio é o favorito a faturar o ouro nesta quarta-feira, às 11h50, quando será realizada a final.

"Estou feliz por estar na final. É minha primeira Olimpíada e estou competindo contra adversários que estiveram em Londres até. Mas se der mole vou para cima", disse o brasileiro.

OUTROS BRASILEIROS - Mahau Suguimati avançou nas eliminatórias dos 400 metros com barreiras. Classificado em terceiro lugar em sua bateria com o tempo de 49s77, ele vai disputar as semifinais nesta terça-feira. Marcio Teles terminou em sexto lugar em sua primeira bateria com o tempo de 50s41 e não se classificou, pois fez apenas o 38º melhor tempo das eliminatórias.

Se classificaram às semifinais apenas os três primeiros de cada série (seis no total) e os donos dos três melhores tempos. "Fiquei satisfeito com o meu tempo. Sabia que precisava ficar entre os três primeiros pra não depender dos outros e consegui", comemorou Mahau.

As brasileiras Vitoria Rosa e Kauiza Venâncio não se classificaram para as semifinais dos 200 metros. Rosa terminou na 47ª posição, com 23s35, e Kauiza encerrou sua participação na 34ª colocação, com 23s06.

As 24 melhores classificadas avançaram. "Fiz o meu melhor. Até esperava um resultado um pouco melhor, mas eu dei meu máximo e fiz um bom tempo. Infelizmente, não fiquei entre as duas", afirmou Kauiza Venâncio, que chegou em terceiro lugar em sua bateria.

RECORDE, MEDALHAS E ELIMINAÇÕES - A polonesa Anita Wlodarczyk estabeleceu o novo recorde mundial na disputa feminina do lançamento do martelo alcançando 82,29 metros. O ouro foi bastante comemorado pela torcida nas arquibancadas do Engenhão na manhã desta segunda-feira, com os torcedores saudando a polonesa pelo primeiro nome gritando "Anita, Anita". Completam o pódio a chinesa Wenxiu Zhang, que alcançou 76,75m, e Sophie Hitchon, da Grã-Bretanha, com 74,54m.

Ruth Jebet, do Bahrein, conquistou a medalha de ouro na disputa feminina do 3 mil metros com obstáculos. Ela marcou o tempo de 8min59s75 e assegurou o primeiro ouro história do país nos Jogos Olímpicos. Completaram o pódio a queniana Hyvin Kiyeng Jepkemoi (9min07s12) e a norte-americana Emma Coburn (9min07s63). Etenesh Diro, atleta etíope que havia perdido a sapatilha nas eliminatórias após ser tocada por uma adversária e chegou à final por decisão dos árbitros, não foi bem e terminou em 15º lugar.

As competições da manhã desta segunda-feira também foram marcadas por resultados ruins de favoritos. Nos 200 metros, a maior surpresa foi a ausência da jamaicana Veronica Campbell-Brown entre as classificadas às semifinais - ela alcançou apenas o 27º tempo (22s97).

No salto triplo, o cubano Pedro Pablo Pichardo, um dos favoritos ao ouro, não compareceu para as classificatórias da prova. O motivo de sua ausência ainda não foi confirmado, mas ele está fora da final. Com isso, o norte-americano Christian Taylor terá mais chances de conquistar o bicampeonato olímpico.