23°
Máx
12°
Min

Após acusação de plágio, Tóquio apresenta novo logotipo para Olimpíada de 2020

(Foto: Divulgação)  - Após acusação de plágio, Tóquio apresenta novo logotipo para Olimpíada de 2020
(Foto: Divulgação)

Uma rede de formas retangulares entrelaçadas na cor azul índigo é o novo símbolo da Olimpíada de Tóquio, em 2020. Optando por um design simples em azul e branco em vez de outras opções mais coloridas, os organizadores dos Jogos apresentaram nesta segunda-feira o novo logotipo, sete meses após o cancelamento do projeto original por acusações de plágio.

O logotipo vencedor, do designer japonês Asao Tokoro, se chama "Emblema Quadriculado Harmonizado". Ele inclui formas retangulares em azul índigo para representar os diferentes países, culturas e formas de pensar. "A minha mente ficou em branco quando descobri que meu projeto tinha ganho", disse Tokoro. "Dediquei muito tempo e esforço para este projeto, como se fosse meu próprio filho".

O primeiro logotipo, proposto pelo designer japonês Kenjiro Sano, foi anulado no ano passado sob a acusação de plágio por causa de sua semelhança com o emblema de um teatro na Bélgica.

Depois disso, foi formado um comitê especial de seleção para escolher um novo logotipo. A comissão escolheu o desenho vencedor a partir de quatro finalistas, após um processo de seleção que contou com 14.599 opções em um concurso aberto ao público.

Além do logo para a Olimpíada, também foi apresentado o emblema dos Jogos Paralímpicos, feito pelo mesmo designer. O astro japonês beisebol Sadaharu Oh, que fazia parte do comitê de seleção, apresentou o emblema eleito. A cerimônia de apresentação contou com a presença do presidente do Comitê Organizador da Olimpíada, Yoshiro Mori, assim como do vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional, John Coates, e do governador de Tóquio, Yoichi Masuzoe.

"O novo emblema para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 simboliza elementos importantes da visão dos Jogos de Tóquio-2020 e os conceitos subjacentes de alcançar o melhor de si mesmo, a unidade na diversidade e a conexão com o amanhã", disse Coates. "Felicito a equipe de Tóquio-2020 pelo processo inclusivo que levou a essa seleção", concluiu o dirigente.