22°
Máx
17°
Min

Após cirurgia, Arthur Zanetti mira preparação para Jogos de Tóquio

Foto: Flavio Florido/Exemplus/COB - Após cirurgia, Arthur Zanetti mira preparação para Jogos de Tóquio
Foto: Flavio Florido/Exemplus/COB

Medalhista de prata nas argolas nos Jogos do Rio-2016, Arthur Zanetti já mira o próximo ciclo olímpico. Para começar bem a preparação para a Olimpíada de Tóquio, em 2020, o ginasta passou por uma artroscopia no ombro esquerdo para correção de lesão no manguito rotador, na última quarta-feira, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. A previsão é de que volte progressivamente aos treinos em um mês e retorne às competições no próximo ano.

"Meu tendão deu uma desgrudada, estava rompido. A cirurgia foi feita para pregá-lo no lugar. Eu quero começar o ano bem, focado no ciclo olímpico até Tóquio, em 2020. Geralmente são alguns meses de recuperação, mas vou estar no ginásio fazendo fisioterapia", disse Zanetti.

O medalhista olímpico garante que o problema no tendão não atrapalhou seu desempenho no Rio. "Esse problema não vem de agora, vem de anos e não interferiu na apresentação do Rio. Eu estava fazendo a minha rotina normalmente e o resultado era esse mesmo (a medalha de prata)", afirmou.

Em 2010, Zanetti foi submetido ao mesmo tipo de procedimento cirúrgico no ombro direito e voltou a competir conquistando vários títulos nas argolas. Faturou o inédito ouro olímpico para a ginástica artística em Londres-2012, sagrou-se campeão mundial na Antuérpia-2013 e acumulou ainda a prata no Mundial de Nanning-2014 e ouro no Pan de Toronto-2015.

De acordo com o médico Benno Ejnisman, foi o momento ideal para Zanetti passar pela operação. "O Arthur compete em um esporte de alta exigência física e em função da sobrecarga teve uma lesão no ombro. Esse era o melhor momento para fazer a correção", explicou o especialista em medicina do esporte e em cirurgia de ombro e cotovelo.