22°
Máx
14°
Min

Após início tímido no Rio-2016, judô do Japão fatura dois ouros nesta quarta

Haruka Tachimoto mostra a medalha de ouro conquistada nesta quarta (Foto: Divulgação/All Japan Judô Federation) - Após início tímido no Rio-2016, judô do Japão fatura dois ouros
Haruka Tachimoto mostra a medalha de ouro conquistada nesta quarta (Foto: Divulgação/All Japan Judô Federation)

Depois de um início tímido na Olimpíada do Rio de Janeiro, o tradicional judô japonês foi soberano nesta quarta-feira, na Arena Carioca 2. Judocas japoneses venceram as duas medalhas de ouro em disputa neste quinto dia de competição na modalidade. Antes dos títulos desta quarta, o país só havia conquistado um primeiro lugar no Rio.

No masculino, Mashu Baker venceu o georgiano Varlam Liparteliani na final da categoria até 90kg. Num duelo muito equilibrado, o japonês bateu o rival por um yuko. Filho de pai norte-americano, Baker é o atual número dois do mundo e vinha de uma medalha de bronze no Mundial do ano passado, no Casaquistão.

Nesta quarta, uma das medalhas de bronze ficou com o sul-coreano Dong-han Gwak, que era o grande favorito ao ouro no Rio. Líder do ranking e campeão mundial da categoria em 2015, ele foi batido na semifinal por Liparteliani, que veio a levar a prata. Na disputa do bronze, superou o sueco Marcus Nyman. O outro bronze da categoria foi para o chinês Cheng Xunzhao, que derrotou Otgonbaatar Lkhagvasuren, da Mongólia.

O brasileiro Tiago Camilo disputou nesta mesma categoria nesta quarta, porém foi eliminado logo na segunda luta, sem chances de disputar a repescagem.

No feminino, o Japão também subiu ao lugar mais alto do pódio, na categoria até 70kg. Haruka Tachimoto, que não era uma das grandes favoritas ao ouro, superou a experiente colombiana Yuri Alvear, dona de três títulos mundiais e medalha de bronze nos Jogos de Londres-2012.

Atual 14ª do mundo, Tachimoto venceu por ippon na decisão pelo ouro. Apesar da posição no ranking, a japonesa vinha de uma sequência incrível de resultados. Antes de ser batida na final do Graand Slam de Paris, em fevereiro deste ano, ela estava invicta desde 2014.

As medalhas de bronze foram conquistadas pela alemã Laura Vargas Koch e pela britânica Sally Conway. A primeira desbancou a espanhola Maria Bernabeu, enquanto a judoca da Grã-Bretanha derrotou a austríaca Bernadette Graf. O Brasil foi representada por Maria Portela nesta categoria. Assim como Tiago Camilo, ela foi eliminada na segunda luta.

Antes dos dois ouros desta quarta-feira, o Japão tinha conquistado apenas um título olímpico no judô no Rio de Janeiro. O judoca Shohei Ono subira no lugar mais alto do pódio na categoria até 73kg.