26°
Máx
19°
Min

Após Lochte, Gunnar Bentz também se desculpa por falso relato de assalto no Rio

(Foto: Divulgação) - Após Lochte, Gunnar Bentz também se desculpa por falso relato
(Foto: Divulgação)

O nadador norte-americano Gunnar Bentz tornou-se neste sábado mais um dos envolvido em um incidente falsamente reportado à polícia do Rio como assalto a pedir "sinceras desculpas" pelo caso. O atleta publicou um texto no site da Universidade da Geórgia, onde estuda, no qual lamenta que a situação tenha tirado a atenção dos Jogos Olímpicos, "que foram recebidos tão incrivelmente bem pelo Brasil e seus cidadãos".

Bentz ressaltou, no pedido, que nunca foi suspeito no caso e lembrou que as autoridades brasileiras o viram apenas como uma testemunha. "Eu nunca fiz uma falsa declaração em qualquer momento", disse. Assim como Ryan Lohte, Bentz ressaltou a suposta truculência de seguranças do posto de gasolina onde o grupo se envolveu em uma confusão.

No texto publicado no site da universidade, Bentz conta que, depois de um evento com vários nadadores de diferentes nações, foi embora em um táxi, junto com Jack Conger, Jimmy Feigen e Lochte, em torno das 6h. No caminho de volta para a Vila Olímpica, segundo seu relato, o grupo parou no posto de gasolina, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, para usar o banheiro. Como a porta estava trancada, contou, os atletas urinaram atrás de alguns arbustos. Ele também disse que Lochte derrubou uma placa de metal de propaganda do posto. Neste momento, relata, sugeriu que voltassem para o táxi que os esperava. Foi neste momento que dois seguranças armados os obrigaram a sair do táxi.

"Como Jimmy e Jack foram indo embora do veículo, o primeiro guarda ergueu um crachá para mim e sacou a arma. Eu gritei para eles voltarem e eles obedeceram. Em seguida, o segundo guarda sacou a arma e os dois guardas apontaram suas armas para nós, gritaram e nos obrigaram a sentar em uma calçada próxima. "Mais uma vez, eu não posso falar sobre suas ações, mas Ryan se levantou e começou a gritar com os guardas. Ryan e os guardas de segurança tiveram uma briga verbal aquecida, mas nenhum contato físico foi feito", disse. Bentz confirmou também que o grupo saiu do local após darem para os seguranças US$ 20 e R$ 100.