22°
Máx
14°
Min

Após prata e bronze, suíço fatura ouro no mountain bike; brasileiros vão mal

(Foto: Reprodução/Facebook) - Após prata e bronze, suíço fatura ouro no mountain bike
(Foto: Reprodução/Facebook)

O suíço Nino Schurter faturou neste domingo o ouro olímpico na prova de cross-country do ciclismo mountain bike. Para finalmente subir ao lugar mais alto do pódio, o ciclista precisou de bastante insistência, já que havia batido na trave em Pequim-2008, quando foi bronze, e Londres-2012, com a prata.

Schurter foi o único ciclista desta prova a manter uma velocidade média superior a 22km/h. Assim, completou as seis voltas do circuito do Centro Mountain Bike em 1h33min28s, 50 segundos à frente do segundo colocado, o checo Jaroslav Kulhavy, ouro em Londres-2012, que ficou com a prata desta vez. O bronze foi do espanhol Carlos Coloma Nicolas, 1min23s atrás do líder.

O ouro coroa a carreira de Schurter, de 30 anos, que além das três medalhas olímpicas tem cinco títulos mundiais na carreira, além de outros quatro em Copas do Mundo e mais um em Campeonato Europeu.

Dois brasileiros representaram o país neste domingo, mas ficaram bastante distante das primeiras colocações. Henrique Avancini foi o melhor, com a 23.ª posição. Ele completou o percurso em 1h41min18s. Rubens Donizete Valeriano foi somente o 30.º, com 1h44min01s.

No último sábado, na prova feminina, foi a sueca Jenny Rissveds quem faturou a medalha de ouro no ciclismo cross-country. A brasileira Raiza Goulão foi a 21.ª colocada.