24°
Máx
17°
Min

Associação Chinesa de Natação confirma doping de 4ª colocada nos 100m borboleta

(Foto: Divulgação) - Associação Chinesa de Natação confirma doping de 4ª colocada
(Foto: Divulgação)

A Associação Chinesa de Natação confirmou nesta sexta-feira que a nadadora Chen Xinyi testou positivo para o diurético hidroclorotiazida após terminar na quarta posição nos 100 metros borboleta no último domingo, nos Jogos Olímpicos do Rio, ficando a nove centésimos de conquistar o bronze na prova vencida pela sueca Sarah Sjostrom, que inclusive bateu o recorde mundial (55s48).

A nadadora, de 18 anos, estava programada partir na prova dos 50 metros livre, que tem seu início programado para esta sexta-feira. No ano passado, ela fez parte da equipe da China que faturou a medalha de ouro no revezamento 4x100 metros medley no Mundial de Esportes Aquáticos.

Chen pediu ao Comitê Olímpico Internacional para ter sua contraprova analisada e ter uma audiência sobre o assunto, de acordo com informações da Associação Chinesa de Natação.

"A CSA levou a sério essa questão e exigiu a plena cooperação de Chen na investigação", disse a associação através de comunicado, citado pela Xinhua, a agência estatal de notícias da China.

O caso de doping vem em um cenário de preocupação com o uso de substâncias proibidas no esporte. Sete nadadores russos foram autorizados a competir no Rio depois de inicialmente serem proibidos de participar em razão de um enorme esquema de doping no país com auxílio estatal.

Além da chinesa, a atleta búlgara Silvia Danekova foi alvo de um teste que detectou EPO em seu sangue. Com 33 anos, ele competiria na segunda-feira, na prova dos 3 mil metros. O Comitê Olímpico Internacional mantém o silêncio sobre os dois casos, até que seja apresentado o resultado da contraprova.