27°
Máx
13°
Min

Atletas dos saltos ornamentais minimizam água esverdeada no Maria Lenk

Atletas dos saltos ornamentais minimizam água esverdeada no Maria Lenk

No dia em que o Comitê Organizador Rio-2016 explicou os motivos que levaram a água das piscinas do Parque Aquático Maria Lenk a ficar esverdeadas, atletas dos saltos ornamentais decidiram medalha no local. Na saída da competição desta quarta, eles minimizaram o problema, negaram se sentir sob risco e afirmaram que, quando há uma medalha em disputa, não prestam atenção em outros detalhes.

A final masculina dos saltos ornamentais para duplas da plataforma de 3 metros foi na água esverdeada. Os brasileiros Ian Matos e Luiz Outarelo ficaram em último entre os oito finalistas e negaram problemas com a água. "A cor só atrapalha pelo lado estético. Foi irrelevante para os atletas", disse Outarelo. "Cresci em Belém, com muita chuva, lama e bactérias. Estou acostumado com isso, então não vou ter medo de cloro", comentou Matos.

Os dois afirmaram não ter conhecimento sobre a polêmica que envolve a equipe feminina de saltos ornamentais. Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso anunciaram separação depois de competirem nos Jogos do Rio. As ex-parceiras tiveram desentendimentos antes da competição e também durante a estada na Vila Olímpica.

A competição masculina na tarde desta quarta foi disputada em dia frio e chuvoso. No mesmo local do Parque Olímpico foram realizadas nesta quarta partidas do torneio de polo aquático. O esporte é disputado em outra piscina, ao lado da utilizada para os saltos ornamentais, e na parte da tarde estava com tom menos esverdeado do que o reservatório vizinho.

Atletas de outros países também afirmaram que o aspecto da água não têm importância e explicaram que a tonalidade deve ter sido alterada pelas chuvas. "A cor não me afeta, nem preocupa. Pode ser água amarela, roxa ou azul, eu penso mais no salto. Tecnicamente, nada mudou", afirmou o mexicano Rommel Pacheco. A reclamação do competidor foi outra, com a luz do local. Um dos saltos dele e do parceiro, Jahir Marroquin, foi cancelado porque a dupla disse ter sido atrapalha pelo flash dos refletores do estádio.

A final foi vencida pelos britânicos Jack Laugher e Chris Mears. A dupla americana ficou com a medalha de prata, seguida da parceria chinesa, formada por Yuan Cao e KaiChina Qin, que receberam o bronze.