21°
Máx
17°
Min

Australianos começam a ocupar Vila Olímpica e terão encontro com prefeito do Rio

Foto: reprodução Twitter - Australianos começam a ocupar Vila Olímpica
Foto: reprodução Twitter

Após dias de trocas de farpas desde a abertura da Vila Olímpica, no último domingo, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), e a chefe da missão australiana nos Jogos, Kitty Chiller, terão seu primeiro encontro nesta quarta-feira, às 13 horas. Na ocasião, Paes fará a entrega oficial das chaves do prédio onde ficará a delegação de 420 atletas australianos no Rio-2016.

"Estou ansiosa para encontrar o prefeito, que vem amanhã (quarta-feira) às 13 horas. Teremos algumas surpresas para ele. Não vou dizer o que é, mas não vejo a hora", disse Chiller em entrevista coletiva nesta terça-feira.

No último domingo, a líder da delegação australiana classificou o local destinado a receber os atletas de seu país na Vila Olímpica de "inabitável". O prefeito rebateu as críticas com ironia, afirmando que estava quase levando cangurus para o prédio, na tentativa de deixar os australianos à vontade.

Kitty Chiller se declarou satisfeita com o progresso feito nos apartamentos da Vila Olímpica nas últimas 24 horas. Ainda estão pendentes problemas de encanamento em três quartos, informou. Para melhorar as condições dos prédios, 630 trabalhadores foram acionados nos últimos dias. Segundo ela, até a noite desta terça-feira 26 atletas australianos estariam acomodados no prédio preparado pelo Rio-2016 e outros oito deixarão hotéis para ocupar os apartamentos até esta quarta. Além disso, 30 pessoas da equipe de apoio aos atletas já se acomodaram na vila.

Pela primeira vez nos Jogos Olímpicos, a delegação da Austrália terá mais mulheres que homens. No total, 50,4% dos atletas do grupo serão mulheres. O porcentual foi alcançado depois que a equipe de remo australiana substituiu atletas russas banidas da competição por doping. O grupo de oito remadoras chegará ao Rio no próximo dia 5.

A chefe da missão australiana elogiou a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de barrar dos Jogos atletas russos suspensos por doping e delegar às federações internacionais de cada esporte a decisão de impedir a participação de atletas de suas respectivas modalidades individualmente. "Está provado que a decisão do COI foi tomada para proteger os atletas limpos", disse Kitty Chiller a jornalistas.