22°
Máx
16°
Min

Basquete feminino do Brasil exibe nervosismo e perde para a Austrália na estreia

(Foto: EBC) - Basquete feminino do Brasil exibe nervosismo e perde para a Austrália
(Foto: EBC)

A seleção brasileira feminina de basquete não conteve o nervosismo e perdeu para a Austrália por 84 a 66 neste sábado, na Arena da Juventude, na estreia das equipes nos Jogos Olímpicos. Após fazer um ótimo primeiro tempo, o time do técnico Barbosa errou muito no ataque na parte final da partida e permitiu a virada.

Depois de três quartos equilibrados, a Austrália abriu vantagem no último e demonstrou que pode alcançar o sexto pódio consecutivo em Olimpíadas. Nos dez minutos finais de partida, anotou sete bolas de três pontos, enquanto as brasileiras tinham dificuldades para converter cestas de dentro do garrafão.

A ala Iziane, que começou a partida inspirada ao anotar 12 pontos no primeiro quarto, sumiu no segundo tempo. E, junto com ela, toda a equipe brasileira, que chegou a liderar a partida com dez pontos de vantagem. Mesmo oscilando, Iziane finalizou o jogo com 25 pontos e foi a principal cestinha.

Pelo lado australiano, a gigante Elizabeth Cambage foi a maior pontuadora, com 20 acertos. Leilani Mitchell e Penny Taylor, com 18 e 17 pontos, respectivamente, também tiveram grande atuação.

As duas equipes estão no Grupo A dos Jogos Olímpicos. O Brasil volta à quadra na próxima segunda-feira, às 17h30, quando enfrenta o Japão. No dia seguinte, terá pela frente a Bielo-Rússia, às 15h30. As australianas enfrentam a Turquia no domingo.

O JOGO - O time brasileiro teve dificuldade nos primeiros minutos em segurar a gigante pivô australiana Elizabeth Cambage. Como um tanque, ela atropelava quem aparecia a sua frente e marcou oito dos dez pontos iniciais da sua equipe. Aos poucos, as pivôs brasileiras conseguiram ganhar o garrafão defensivo. No ataque, Iziane passou a chamar o jogo e virou a partida. Acertou de onde arriscou. Bola dos três, arremesso de dois pontos e bandeja. Foram 12 pontos no primeiro quarto e uma vantagem de 24 a 14.

A Austrália voltou a equilibrar a partida no segundo. Leilani Mitchell, depois de zerar no quarto anterior, passou a se destacar junto com a sempre acionada Cambage. A dois minutos do término do período, as brasileiras Damiris e Palmira se chocaram na quadra de defesa e precisaram de atendimento médico. Damiris seguiu em quadra e fechou o quarto com cinco rebotes e quatro pontos. Palmira precisou sair, mas o Brasil continuou na frente, com vantagem de 39 a 35.

O terceiro quarto seguiu bastante equilibrado. As duas equipes cometiam erros bobos. Iziane caiu bastante de produção e passou a errar bolas simples, embaixo da cesta. Por outro lado, as australianas também desperdiçavam bolas fáceis, como uma saída de bola em que Joyce, atentamente, roubou a bola. Pelo Brasil, Damiris acertou bela bola dos três pontos. Mas Penny Taylor deu o troco na mesma moeda.

Um pouco menos nervosa em quadra, a equipe da Austrália começou a aproveitar os erros de passes ofensivos brasileiros e virou a partida nos contra-ataques. Penny Taylor finalizou o quarto com 14 pontos no jogo de deixou o adversário com uma vantagem no placar de 57 a 53.

No quarto final, Mitchell e George anotaram de três logo no início e abriram a vantagem para dez. As brasileiras seguiam errando no ataque. Damiris errou um arremesso dentro do garrafão e Erika andou. Iziane desperdiçou lance livre. Enquanto isso, a Austrália ampliava a vantagem. Mitchell e George, inspiradas, marcaram mais uma bola de três cada. Penny Taylor, com mais uma de fora, e Jarry Rachel, com outras duas, ampliaram a vantagem e garantiram a vitória.