22°
Máx
17°
Min

Basquete feminino perde para Sérvia, mas Barbosa exalta competitividade

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil - Basquete feminino perde para Sérvia em jogo treino
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A seleção brasileira feminina de basquete perdeu nesta terça-feira o jogo-treino para a Sérvia, atual campeã europeia, por 90 a 81, na Arena dos Atletas, na Barra da Tijuca, no Rio. Apesar do placar negativo, o técnico Antonio Carlos Barbosa gostou da apresentação da equipe.

"Batemos de frente com um time muito forte. Foram nove pontos de diferença. Quando a diferença vai para mais de 15, 20 pontos demonstra uma superioridade do adversário. Mas assim é jogo igual. Tiramos 17 pontos durante a partida, trouxemos para cinco e acabamos perdendo de nove. Deu uma clareza que nossa equipe é competitiva. Saio feliz desse teste e com a certeza que podemos jogar de igual para igual com qualquer um."

A pedido das estrangeiras, o jogo-treino foi fechado para a imprensa, que só teve acesso à quadra nos últimos minutos. Barbosa comentou que sua equipe demorou um pouco para acertar a marcação, mas a partir do segundo quarto passou a dificultar os arremessos da Sérvia e fez uma partida equilibrada até o final.

Na opinião do treinador, a seleção brasileira conseguirá fazer uma boa Olimpíada, com a possibilidade de encerrar o jejum de medalhas. A última conquistada pelo time feminino de basquete foi um bronze em Sydney, em 2000. Em 2004, em Atenas, perdeu a disputa do terceiro lugar para a Rússia e ficou em quarto.

Nas últimas duas Olimpíadas, a equipe feminina foi muito mal. Em 2008, em Atlanta, ficou com a nona colocação e, em 2012, em Londres, no 12º lugar. Os maus desempenhos, acompanhados também de dois resultados ruins em Mundiais, segundo o técnico Barbosa, abalaram a autoestima das atletas. Por isso, para os Jogos no Rio, o treinador disse que foi feito um trabalho especial.

"Era uma equipe sem confiança, com autoestima muito baixa. Em um clima desse, a jogadora não consegue crescer. Mas trabalhamos bem esse lado psicológico delas. Hoje é uma equipe muito competitiva. Vai jogar em igualdade de condições", afirmou.

O Brasil estreia nos Jogos Olímpicos dia 6 de agosto, às 17h30, na Arena da Juventude, em Deodoro, contra a Austrália. Antes, nesta quarta-feira, às 9h, as brasileiras realizam o último jogo-treino diante da China. Novamente na Arena dos Atletas, na Barra da Tijuca.