24°
Máx
17°
Min

Bernardinho diz que 'faltou lucidez' ao Brasil em derrota para os Estados Unidos

Foto: Divulgação  - Bernardinho diz que 'faltou lucidez' ao Brasil em derrota para os EUA
Foto: Divulgação

Após a primeira derrota na Olimpíada, o técnico Bernardinho indicou que faltou lucidez ao time brasileiro de vôlei para criar jogadas e fugir da marcação da defesa adversária. O técnico elogiou o desempenho dos jogadores, mas destacou a superioridade dos Estados Unidos, que dependia da vitória para continuar na disputa por uma vaga na próxima fase.

"Tivemos uma pressão que a gente não teve ainda na competição e não tivemos a lucidez necessária", disse o técnico após a partida. "A pressão que nós sofremos no saque talvez tenha gerado a ansiedade de querer de qualquer maneira decidir e não é assim que se joga em um jogo pesado dessa maneira. Tem que trabalhar a bola e criar condições para minar o bloqueio, criar espaços", completou.

O time americano ganhou a partida por 3 sets a 1, na madrugada desta sexta-feira, com parciais de 25/20, 25/23, 20/25 e 25/20. Com o resultado, a seleção caiu para a terceira posição no seu grupo, atrás da França, que também perdeu uma partida, mas tem melhor saldo de sets. Próximo adversário brasileiro, no sábado, a Itália lidera a chave.

Para Bernardinho, a seleção agora tem que se concentrar em vencer a Itália, no próximo sábado, para continuar em boas condições na disputa. O técnico ressaltou que a equipe italiana tem um estilo de jogo semelhante ao americano, com forte pressão no saque e ainda melhor qualidade nos bloqueio.

"Temos que aprender com esse jogo para melhorar contra a Itália e tentar sobreviver neste grupo. Temos que saber jogar nesse tipo de situação, criar situações com lucidez para jogar a bola, por que essa é a situação que vamos enfrentar nos próximos jogos", completou.

O técnico também minimizou os "impactos" da primeira derrota sobre o time, que retorna à quadra já neste sábado. A previsão do técnico é reforçar a defesa nos treinos. Ele sinalizou ainda que o central Maurício, que se recupera de lesão na coxa direita, já pode voltar à equipe na próxima partida para reforçar o bloqueio.

"Um time que tem pretensões de ganhar um campeonato como esse tem que ter condições de fazer isso (superar a derrota). É uma chave de equilíbrio, perde e ganha. Se não tivermos essa capacidade, não estávamos prontos e eu não os preparei da forma correta para estarmos aqui", disse.

O capitão do time brasileiro, Bruninho, avaliou que os americanos souberam impor um saque "agressivo", além de terem convertido as boas defesas em contra-ataques eficientes. "Eles jogaram melhor. Não temos tempo para chorar",disse.