20°
Máx
14°
Min

Bicampeão olímpico, Murray fala em momento inesquecível nos Jogos do Rio

(Foto: Divulgação)  - Murray fala em momento inesquecível nos Jogos do Rio
(Foto: Divulgação)

Número 2 do mundo, o britânico Andy Murray disse neste domingo que faturar o bicampeonato olímpico foi uma experiência inesquecível no Rio de Janeiro. Jogador de poucas palavras, ele chorou ao subir ao pódio, saiu da quadra central do Centro Olímpico de Tênis enrolado na bandeira da Grã-Bretanha e afirmou que os Jogos do Rio ficarão marcados para sempre em sua memória.

Murray, que havia vencido a disputa de simples nos Jogos de Londres-2012, tornou-se o primeiro tenista da história a vencer duas vezes o torneio de tênis olímpico. Na cerimônia de abertura, o atleta nascido na Escócia ainda foi responsável por conduzir a bandeira da delegação britânica.

"Conduzir a bandeira foi emocionante", afirmou após conquistar o ouro. "Vivi dias de muita emoção, mas mesmo assim consegui me concentrar nas partidas. Foram dias de muita carga emotiva. Eu estou realmente feliz de ter vencido esta noite."

Na final deste domingo, Murray esboçou uma reclamação diante do comportamento de um torcedor, que gritou quando ele tentava salvar um ponto. Mesmo assim, após o jogo, o britânico elogiou a atmosfera criada nos jogos, principalmente a da final, que parecia vinda de um estádio de futebol. "Eu acho que foi uma ótima atmosfera. Não vi maiores problemas. Não é tão quieto como em outros lugares, mas na Copa Davis também vimos esse tipo de coisa", comparou.

O jogador também elogiou o adversário da noite, o argentino Juan Martín Del Potro. "Eu vi algumas partidas dele, como ontem (sábado) diante do Rafa (Rafael Nadal). Foi ótimo vê-lo jogando nesse nível. Ele teve alguns problemas e voltou, isso é maravilhoso. Não é algo fácil de acontecer."

Del Potro, por sua vez, não conseguia parar de repetir a palavra "sonho". O fato de ter perdido a final não parece tê-lo abalado. "Foi uma semana inesquecível. Ganhei do número 1 do mundo (Novak Djokovic, na estreia) e hoje eu fiz uma grande final contra o Andy", comentou o argentino, que também eliminou Nadal, na semifinal.

"Foi como um sonho. Não só por estar na quadra ou no torneio, mas também pela torcida. As pessoas fizeram disso um grande torneio", elogiou. O argentino foi muito apoiado pelos compatriotas durante toda a competição, e aplaudido de pé - com direito a nome gritado - inclusive pelos brasileiros após a final.

Del Potro também declarou que o título de Murray foi merecido. "Eu sempre acreditei que poderia ganhar a partida, mas Andy jogou realmente muito bem. Ele foi mais esperto que eu na hora de colocar a bola na quadra", avaliou. "Mas para mim foi muito melhor do que eu poderia pensar no início do torneio."

O argentino conquistou a quinta medalha do país no tênis em edições dos Jogos - a sua segunda, já que fora bronze em Londres-2012. "Eu sempre digo que todo jogador tem que participar de uma Olimpíada. Em toda minha carreira, nunca vivi algo tão lindo quanto nesses dias. Isso é o sonho de qualquer atleta."