22°
Máx
16°
Min

Biles vence no solo e deixa o Rio com quatro ouros; brasileiro é quinto na barra fixa

(Foto: Reprodução/Facebook) - Biles vence no solo e deixa o Rio com quatro ouros
(Foto: Reprodução/Facebook)

A norte-americana Simone Biles se despediu da Olimpíada do Rio com mais uma medalha de ouro nesta terça-feira. Grande nome da ginástica na atualidade, a atleta de 19 anos comprovou sua superioridade no solo e subiu ao lugar mais alto do pódio também neste aparelho durante a tarde.

Para faturar mais um ouro, Biles foi praticamente impecável na apresentação da final do solo. Registrou a nota 15,966, que lhe garantiu o triunfo com vantagem confortável para a segunda colocada, a também norte-americana Alexandra Raisman, com 15,500. O terceiro lugar foi da britânica Amy Tinkler, com 14,933.

Foi a forma perfeita para Biles se despedir do Rio, neste último dia de competições da ginástica. Candidata a cinco medalhas de ouro nos Jogos, faturou quatro. Foi campeã por equipes, no individual geral, no salto e, agora, no solo. Só não foi perfeita porque ficou com o bronze na trave depois de cometer um erro em sua apresentação final.

A incrível trajetória de Biles no Rio confirma a ascensão de uma jovem que se tornou o maior nome da ginástica nos últimos anos. Além dos feitos olímpicos, ela já tem 14 medalhas em Mundiais, todas conquistadas de 2013 para cá. São dez somente de ouro.

O último dia de competições da ginástica também teve um brasileiro em ação. Francisco Barretto fez bonito e conseguiu uma quinta colocação na barra fixa depois de acertar sua série e conseguir a nota 15,028. Bem diferente do atual campeão olímpico Epke Zonderland, que sofreu uma dura queda e teve que se contentar com a sétima colocação, com 14,033.

Sem o maior favorito, a prova ficou aberta, e aí quem levou a melhor foi o alemão Fabian Hambuechen, com 15,766. A prata foi para o norte-americano Danell Leyva, que conseguiu 15,500, e o bronze ficou com o britânico Nile Wilson, com 15,466.

Na primeira prova do dia, ouro para a Ucrânia nas barras paralelas. Oleg Verniaiev fez 16,041 e subiu no lugar mais alto do pódio. A prata também foi para o norte-americano Danell Leyva, com 15,900, enquanto a medalha de bronze foi do russo David Belyavskiy, com 15,783.