22°
Máx
16°
Min

Boa campanha no futebol do Rio-2016 vem custando caro a Honduras

(Foto: Rio 2016) - Boa campanha no futebol do Rio-2016 vem custando caro a Honduras
(Foto: Rio 2016)

Pelo menos US$ 7.250 (R$ 23.113). Esse é o valor da despesa extra que a federação de Honduras teve por causa da classificação da seleção para as semifinais do torneio masculino de futebol da Olimpíada. Ou melhor, da não desclassificação na primeira fase. É que os cartolas não acreditavam numa boa campanha e compraram passagens de volta para o fim da fase preliminar. Foram obrigados a remarcá-las.

O retorno da delegação hondurenha estava programado para 12 de agosto, dois dias depois do jogo contra a Argentina, realizado no Mané Garrincha, em Brasília. A seleção voltaria para o Rio e em seguida para casa.

Mas, com o empate por 1 a 1 contra os argentinos, a seleção chegou a quatro pontos no Grupo D e tirou o segundo lugar dos “hermanos” no saldo de gols. Isso prolongou a estadia no Brasil.

Enquanto jogadores e comissão técnica faziam festa, os administradores da Federação Autônoma de Futebol de Honduras (Fenafuth) faziam contas. Calculavam o valor do “prejuízo” com a classificação inesperada. Agora, nesta quarta-feira, no Maracanã, vão encarar o Brasil, em busca de uma vaga na decisão.