22°
Máx
17°
Min

Boxeador marroquino preso por estupro perde por W.O. e está fora da Olimpíada

(Foto: Reprodução/Facebook) - Boxeador preso por estupro perde por W.O. e está fora da Olimpíada
(Foto: Reprodução/Facebook)

O marroquino Hassan Saada, preso na última sexta-feira sob a acusação de estupro, foi eliminado da Olimpíada do Rio neste sábado. Sem pode comparecer no Pavilhão 6 do Rio Centro para sua estreia, justamente por ainda estar detido, o boxeador caiu por W.O. diante de seu rival, o turco Mehmet Nadir Unal.

Saada foi preso na última sexta sob a acusação de ter estuprado duas camareiras na Vila Olímpica. Ele teria atacado uma das camareiras encostando-a na parede e pressionando com as coxas, tentando beijá-la. O boxeador ainda teria apertado os seios da segunda e, com um movimento com as mãos, pedido para que ela o masturbasse, em troca de dinheiro.

Rapidamente, os advogados de Saada entraram com o pedido de habeas corpus, que foi negado pela Justiça do Rio. Com isso, Unal sequer precisou subir no ringue neste sábado e garantiu vaga sem suar para encarar o cubano Julio Cesar de la Cruz nas oitavas de final.

Na última sexta, a juíza Larissa Nunes Saly, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, explicou que considerou necessária a prisão do lutador "considerando o fato de se tratar de atleta estrangeiro, sem residência fixa no país".