24°
Máx
17°
Min

Brasil dá azar e pega China no tênis de mesa feminino; homens enfrentam a Coreia

(Foto: Roberto Castro/ME) - Brasil dá azar e pega China no tênis de mesa feminino
(Foto: Roberto Castro/ME)

O tênis de mesa brasileiro conheceu nesta quarta-feira os seus adversários na primeira rodada dos Jogos Olímpicos do Rio. Por equipes, o time deu azar nos dois naipes. No feminino, vai enfrentar a China já na primeira rodada, o que significa que só uma zebra de enormes proporções permitirá ao time seguir na disputa. Os chineses, afinal, dominam a modalidade.

No masculino, a equipe brasileira estreia contra a Coreia do Sul, também uma potência no tênis de mesa. Por não ser cabeça de chave, necessariamente o Brasil enfrentaria um Top 8 do mundo. A torcida era para que a equipe caísse contra Taiwan, Portugal ou França nas oitavas de final, fugindo dos favoritos até a semifinal.

Mas não deu certo. A Coreia do Sul é a terceira melhor do ranking mundial, disputando o posto de segunda força do tênis de mesa com Alemanha e Japão. Uma vitória é improvável, mas não chega a ser impossível.

Na chave masculina, Hugo Calderano estreia contra o cubano Andry Pereira, número 184 do ranking mundial - o brasileiro, de 20 anos, é o 54.º. Já Gustavo Tsuboi encara o vencedor do duelo entre o egípcio Khalid Assar e congolês Jianan Wahg, adversários na fase preliminar. Tsuboi é amplo favorito.

No feminino, Caroline Kumahara foi sorteada para estrear contra Melissa Tapper, australiana que também está classificada para disputar a Paralimpíada. Ela tem uma deficiência no braço direito, que encurtou seu antebraço, e joga com a esquerda.

Já Gui Lin, chinesa naturalizada, entra direto na segunda rodada, depois de ficar de bye na primeira. Ela terá pela frente a espanhola Galla Dvorak, número 92 do ranking mundial, em confronto relativamente parelho - a brasileira é a 139.ª.