22°
Máx
17°
Min

Brasil esboça reação, mas perde para a Eslovênia no handebol masculino

Brasil esboça reação, mas perde para a Eslovênia no handebol masculino

Após uma boa estreia contra a Polônia, a seleção brasileira masculina de handebol acabou perdendo para a Eslovênia em sua segunda partida nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Treinada pelo espanhol Jordi Ribera, a equipe esboçou uma reação nos instantes finais, a menos de 10 minutos para o fim do jogo, mas não conseguiu superar os eslovenos, que venceram por 31 a 28.

Atrás no placar desde o início do jogo, o Brasil se ancorou na ponta direita com Fabio Chiuffa, que converteu oito gols e foi o mais efetivo da partida. No entanto, a defesa brasileira não encaixou. Com 10 roubadas de bola e apenas um bloqueio, os brasileiros não impediram o forte ataque da Eslovênia, que tentou 43 chutes a gol, convertendo os 31 finais.

No número de chutes, o Brasil foi superior: 46. No entanto, a eficiência não foi a mesma dos eslovenos, que voltaram a vencer os brasileiros. No Mundial de 2015, disputado em Doha, no Catar, a equipe de Ribera perdeu pelos mesmos três pontos de diferença. Naquela vez, por 35 a 32 em favor dos europeus.

Com o resultado, o Brasil fica em terceiro lugar no Grupo B, com dois pontos. À frente, estão Alemanha e Eslovênia, invictas no Rio de Janeiro até o momento. Egito, Polônia e Suécia completam o grupo. Os quatro primeiros se classificam para as quartas de final.

O Brasil volta à Arena do Futuro na próxima quinta-feira, às 16h40. A seleção enfrentará a Alemanha, atual campeã europeia e quinta colocada no Mundial do ano passado.