24°
Máx
17°
Min

Brasil supera Espanha nos segundos finais e vence 1ª no basquete masculino

Brasil supera Espanha nos segundos finais

A seleção brasileira masculina de basquete deu mostras de sua força nesta terça-feira, ao superar a grande favorita Espanha e vencer a primeira na Olimpíada do Rio. A equipe de Rubén Magnano fez o torcedor sofrer, mas arrancou o resultado positivo nos últimos segundos, fez 66 a 65 e se manteve muito viva na briga por uma vaga nas quartas de final dos Jogos.

Se em 2012, em Londres, a Espanha deixou claro seu desinteresse e "entregou" a partida para o Brasil para fugir de um confronto prematuro com os Estados Unidos, desta vez, mesmo desesperada, sucumbiu diante de uma equipe extremamente bem postada e da pressão da Arena Carioca 1. A torcida compareceu em peso à partida e fez sua parte para empurrar a seleção ao triunfo.

Mas a vitória não foi nada fácil, e o Brasil só pôde mesmo comemorar quando o cronômetro zerou. Pouco antes, Marquinhos, em um provável rebote ofensivo sobre o ala/pivô espanhol Nikola Mirotic, havia colocado a seleção da casa na frente a cinco segundos para o fim. Na última bola, Sergio Llull tentou, mas, sem espaço, jogou longe a última chance espanhola.

Foi a primeira vitória da seleção brasileira, que havia perdido na estreia para a Lituânia após um verdadeiro "apagão" no primeiro tempo. Com isso, a equipe lidera provisoriamente o Grupo B da competição, com três pontos. Os outrora grandes favoritos espanhóis agora acumulam duas derrotas e se não acordarem logo, podem passar pelo vexame de serem eliminados ainda na primeira fase.

A seleção brasileira foi superior no início de jogo nesta terça, encaixou uma boa marcação na defesa e explorou os contra-ataques para marcar. Só sofreu quando a arbitragem passou a punir com falta qualquer contato físico no garrafão. Assim, Nenê e Augusto Lima, que vinham comandando o setor defensivamente, ficaram carregados, precisaram ir para o banco e a Espanha reagiu.

A segunda etapa teve muitos altos e baixos para os dois lados. O equilíbrio foi mantido até a reta final, quando dois arremessos errados de Marcelinho Huertas pareciam acabar com qualquer chance de vitória brasileira. O experiente Pau Gasol teve dois lances livres para colocar a Espanha três pontos na frente, mas, como já havia feito anteriormente, errou ambos.

Com 23 segundos no cronômetro e a apenas um ponto do adversário, o Brasil armou seu último ataque. Marcelinho, mais uma vez, tentou o arremesso e errou, mas agora Marquinhos estava esperto para vencer o adversário e fazer a festa da torcida.

Apesar dos erros na reta final, Huertas foi o cestinha da seleção, com 11 pontos, seguido por Marquinhos, com 10, Augusto Lima e Alex, ambos com nove. Pela Espanha, destaque para o veterano Pau Gasol, autor de 13 pontos.

O Brasil volta à quadra na próxima quinta-feira, quando faz confronto direto com a Croácia, que venceu justamente a Espanha na estreia. Os espanhóis, também na quinta, pegam a Nigéria. Vale lembrar que apesar de quatro equipes do grupo se classificarem, todos querem evitar o quarto lugar para fugir dos Estados Unidos nas quartas.