23°
Máx
12°
Min

Brasil vai brigar por bronze na Copa do Mundo de Tiro com Arco

Garantidos nos Jogos Olímpicos do Rio, Marcus Vinicius D'Almeida e Ane Marcelle estão na briga por uma medalha na etapa de Medellín da Copa do Mundo de Tiro com Arco. Nesta sexta-feira, eles avançaram à semifinal do chave de duplas mistas e perderam para a Coreia do Sul. No domingo, disputam o bronze contra Taiwan.

A competição de duplas mistas, vale lembrar, não é disputada na Olimpíada. Mas, nas etapas de Copa do Mundo, serve para medir a força do país na modalidade, reunindo o melhor atirador homem e a melhor mulher. Em Medellín, Marcus e Ane, ambos da equipe de Maricá (RJ), ficaram em 12.º na fase de classificação e, na etapa eliminatória, eliminaram Colômbia e México, caindo só diante da Coreia do Sul, principal potência da modalidade.

Nas chaves individuais, eles também foram os melhores brasileiros, mas já estão eliminados. Após bater o recorde brasileiro com 671 pontos na quarta e última etapa da seletiva brasileira, Marcus Vinicius fez 655 na fase de classificação em Medellín, passando ao mata-mata em 35.º. Nas eliminatórias, venceu Adam Figueroa, de Porto Rico, e Juan Serrano, do México. Caiu uma fase antes das oitavas de final, para o sul-coreano Kun Bonchan, que depois chegou à semi.

Ane Marcelle foi ainda melhor. Ela avançou em 24.º e, por isso, ficou de bye na primeira rodada. Depois, ganhou da canadense Kateri Vrakking, da italiana Claudia Mandia e só caiu frente à também canadense Georcy Picard, já nas oitavas de final.

Sarah Nikitin, Michelle Acquesta, Marina Canetta, Marcelo Costa, Daniel Xavier e Bernardo Oliveira pararam logo na primeira rodada eliminatória. Todos estão convocados para a Olimpíada, mas um homem e uma mulher não competirão no Rio-2016, ficando como reserva. Michelle, convocada apesar de ser só oitava na seletiva nacional, foi só 53.ª entre 58 competidoras na fase de classificação na Colômbia, com resultado expressivamente aquém de Ane Marcelle e Sarah.

O Brasil ainda compete na chave por equipes, que também consta no programa olímpico. Entre as mulheres, ficou em 11.º na fase de classificação e pega o Japão na sexta-feira. No masculino, foi 14.º, o que o fará encarar o mesmo rival.