23°
Máx
12°
Min

Brasileiras dos saltos ornamentais voltam a brigar e devem encerrar parceria

- Brasileiras dos saltos ornamentais voltam a brigar e encerram parceria

Cercadas de boas expectativas antes do início dos Jogos Olímpicos do Rio, Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso encerraram a sua participação na competição de saltos ornamentais até mesmo sem falar uma com a outra. E o motivo não foi o modesto desempenho na competição olímpica, onde ficaram na última colocação na prova sincronizada. As atletas tiveram uma série de divergências durante a preparação e o clima piorou nos últimos dias, tendo o episódio final no último fim de semana, quando Ingrid levou um acompanhante para o quarto das duas e fez com que Giovanna saísse, gerando um mal-estar ainda maior.

As diferenças entre as duas começaram quando Ingrid, que tem lutado contra o rótulo de musa nos últimos meses, decidiu que deveria pautar seus treinos pelo desempenho individual, ao contrário de Giovanna, que imaginava ser melhor que ambas treinassem juntas. Explica-se: Ingrid também competirá na prova individual no Rio, ao contrário de Giovanna, que disputou apenas o torneio de duplas sincronizadas. Além disso, as duas são filiadas a clubes diferentes, Botafogo e Fluminense, respectivamente, e ambas estavam incomodadas com a distância nos deslocamentos para os treinamentos em dupla.

A situação se agravou entre as duas atletas, e a sua técnica, Andréia Boehme, tentou acalmar os ânimos. As duas tentaram cumprir a programação da forma que puderam, até que o novo episódio de Ingrid protagonizou o problema maior: ela levou um atleta olímpico da delegação brasileira para o quarto de ambas e fez com que Giovanna tivesse que procurar um outro local para passar a noite.

As partes envolvidas até tentaram despistar sobre o ocorrido, mas a história caiu nas redes sociais e a briga entre elas se tornou conhecida do público. Algo que, aparentemente, foi determinante para o desempenho de ambas e, inclusive, deve culminar na separação da dupla após os Jogos. "A gente teve uma briga não sei por que e não estava se falando. Mas na hora da competição a gente se juntou, porque é um momento único, Olimpíada em casa. Deixamos as diferenças para trás e nos falamos normalmente. A partir de hoje não sei o que vai acontecer, mas sei que eu não vou mais saltar sincronizado com ela", afirmou Giovanna.

Ingrid ainda disputará a fase classificatória da prova de saltos na plataforma de 10m, no próximo dia 17. Giovanna, por sua vez, já projeta a sequência da carreira com treinos individuais.