20°
Máx
14°
Min

Brasileiro marca e Itália fatura o bronze no polo aquático no Rio-2016

(Foto: Divulgação) - Brasileiro marca e Itália fatura o bronze no polo aquático no Rio-2016
(Foto: Divulgação)

Prata em Londres, a Itália vai subir ao pódio pela segunda edição seguida de Jogos Olímpicos na disputa masculina do polo aquático. Neste sábado, o time italiano contou com a torcida brasileira para vencer Montenegro por 12 a 10 no Estádio Aquático, na Barra da Tijuca, e faturar a medalha de bronze. A final será entre Croácia e Sérvia, à noite, no mesmo local.

A equipe italiana conta com um jogador brasileiro: Pietro Figlioli, de 32 anos, filho do ex-recordista mundial de natação José Fiolo. O ex-nadador, um dos maiores da história do Brasil, mudou-se para a Austrália quando Pietro ainda era pequeno. O atacante, nascido no Rio, foi atleta olímpico australiano em 2004 e 2008.

Em Londres, já ajudou a Itália a ganhar a prata. Ele joga pelo Pro Rocco, principal time italiano, e casou-se com uma mulher de lá. Adotou a Itália como pátria e não aceitou mudar sua naturalização esportiva para defender o Brasil no Rio-2016, como fez Felipe Perrone, que jogava pela Espanha. Também Tony Azevedo, dos Estados Unidos, recusou a proposta brasileira.

Na decisão do bronze, neste sábado, Pietro fez só um dos gols italianos. Os artilheiros do time foram Gallo e Presciutti, com três e quatro gols, respectivamente. Montenegro buscava a segunda medalha olímpica de sua história. Em Londres, foi prata no handebol feminino.