22°
Máx
16°
Min

CAS mantém suspensão a atletas do levantamento de peso e do remo da Rússia

Foto: Divulgação  - CAS mantém suspensão a atletas da Russia
Foto: Divulgação

O esporte russo sofreu duas duras derrotas na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), nesta quarta-feira, a dois dias da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Instância máxima da justiça desportiva mundial, a CAS rejeitou recursos que mantêm atletas do levantamento do peso e do remo fora da Olimpíada.

A decisão mais pesada é a que recai sobre o levantamento de peso, que não terá representantes russos no Rio de Janeiro. A CAS negou apelo da Federação de Levantamento de Peso da Rússia contra decisão da Federação Internacional, que havia banido todos os atletas russos da grande competição.

O anúncio da CAS atinge diretamente oito atletas da modalidade, punidos na esteira do grande escândalo de doping que atingiu o esporte russo nos últimos meses. A denúncia foi feita pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), que revelou um esquema de doping sistemático no esporte russo, que contava até com aval e apoio de autoridades do governo.

O atletismo foi a primeira modalidade descoberta, mas a entidade também constatou irregularidades em outros esportes. Por isso, pediu o banimento total da Rússia na Olimpíada. O Comitê Olímpico Internacional (COI) não acatou o pedido, mas impôs restrições à participação dos russos no Rio de Janeiro.

Na prática, a entidade "terceirizou" para as federações esportivas de cada modalidade a decisão sobre liberar ou não os atletas russos. Para tanto, o COI determinou que as federações devem excluir qualquer esportista previamente flagrado em exame antidoping ou que foi implicado no relatório divulgado no mês passado pela Wada - que detalhou o encobrimento de casos de uso de substâncias proibidas.

E, seguindo esta decisão do COI, a Federação Internacional de Levantamento de Peso baniu toda a equipe russa do Rio-2016. Insatisfeita com a punição, a federação russa da modalidade acionou a CAS, sem sucesso.

No caso do remo, a decisão atinge somente atletas específicos, e não a equipe inteira. Assim, 17 remadores foram impedidos de competir no Rio, após acionarem individualmente a CAS, contra a Federação Mundial de Remo e o próprio COI. Outros 11 remadores da Rússia estão liberados para disputar a Olimpíada.