24°
Máx
17°
Min

CBJ inicia convocação e chama Sarah Menezes e Felipe Kitadai à Olimpíada

(Foto: Divulgação)  - CBJ inicia convocação e chama Sarah Menezes e Felipe Kitadai à Olimpíada
(Foto: Divulgação)

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou na manhã desta quarta-feira os primeiros convocados para os Jogos Olímpicos do Rio. Na categoria ligeiro, vão representar o País no Rio-2016 a piauiense Sarah Menezes e o paulistano Felipe Kitadai. Eric Takabatake foi preterido, mesmo ficando à frente no ranking mundial. Os demais nomes serão divulgados de meia em meia hora, até 13h, pelo perfil da entidade em uma rede social.

Sarah Menezes, campeã olímpica em Londres-2012 na categoria até 48kg e em ótima fase no Circuito Mundial de Judô, era presença certa na convocação. Ela chegou a ter sua participação no Rio-2016 posta em dúvida no ano passado, quando Nathália Brígida teve resultados expressivos. Mas Sarah se recuperou com uma sequência de grandes resultados nos últimos oito meses.

Em quarto no ranking mundial, ela vem de prata no Masters de Judô, disputado na semana passada em Guadalajara, no México. Esse ano, ganhou ouro no Grand Prix de Havana e no Campeonato Pan-Americano, disputado na mesma cidade, e foi bronze no Grand Prix de Samsun e no Grand Slam de Paris. Também havia ficado em terceiro em Tóquio, em dezembro.

Como o Brasil recebeu convite para todas as 14 categorias do judô, cabia à CBJ fazer a convocação. A entidade colocou o ranking mundial como principal critério, mas não único. No caso de Sarah Menezes, nem havia como contestar o que mostra o ranking, uma vez que ela tem 2.232 pontos, contra 971 de Nathália.

Na categoria até 60kg masculina, a escolha foi mais subjetiva. Eric Takabatake encerrou o ranking olímpico apenas 21 pontos à frente de Felipe Kitadai (1.252 a 1.231). Mas pesou a favor de Kitadai, atleta da Sogipa, de Porto Alegre, os resultados expressivos em competições maiores, como o quinto lugar no Mundial do ano passado e também em Tóquio. Além disso, ele é hexacampeão pan-americano e ganhou uma surpreendente medalha de bronze nos Jogos de Londres

Preterido, Takabatake, do Pinheiros, só chegou à seleção brasileira em 2013, impressionando com quatro finais consecutivas. Ele ganhou 11 medalhas no Circuito Mundial durante o ciclo olímpico, mas sempre em eventos de menor expressão - Grand Prix e Open. Em Grand Slam, fez dois sétimos lugares e nada mais. Nos dois Mundiais que disputou, foi eliminado de forma precoce.