27°
Máx
13°
Min

César Castro fica em 9º no trampolim de 3m e repete campanha de Atenas-2004

(Foto: Divulgação/CBDA) - César Castro fica em 9º no trampolim de 3m e repete campanha de Atenas
(Foto: Divulgação/CBDA)

O brasileiro César Castro ficou em 9º lugar na final do trampolim de 3 metros, nesta terça-feira, no Centro Aquático Maria Lenk. Com o resultado, ele igualou sua melhor campanha olímpica, obtida em Atenas-2004. A medalha de ouro foi conquistada pelo chinês Cao Yuan, soberano ao longo de toda a disputa.

Castro voltou a disputar uma final olímpica doze anos depois de sua primeira experiência, na época com apenas 21 anos. Assim como aconteceu em Atenas, o saltador tinha poucas chances de medalha e não chegou a flertar com o pódio em nenhum momento da disputa. Hoje com 33 anos Castro até caiu de rendimento em comparação ao resultado obtido na semifinal.

Na decisão, ele somou 436 pontos, oscilando entre 70 e 76 pontos em cada um dos seis saltos. Desta vez, foi mais regular, ao contrário do que havia acontecido nas eliminatórias, com 398,85. Foi na semifinal que obteve sua melhor performance, nesta manhã, com 442,45 pontos e o sexto melhor resultado geral.

Castro chegou à Olimpíada do Rio de Janeiro embalado por bons resultados, como o quinto lugar obtido na Copa do Mundo de Saltos Ornamentais, repetindo seu melhor resultado na carreira, a quinta posição no Mundial de Roma, em 2009. No entanto, não conseguiu reproduzir no Maria Lenk suas melhores performances.

Já o chinês Cao Yuan não teve maiores problemas para chegar ao título olímpico. Após liderar as eliminatórias e semifinal, ele faturou a quinta medalha de ouro do seu país nos saltos ornamentais no Rio-2016. Aos 21 anos, ele acumulou 547,60 pontos e não deu chances aos rivais.

Foi seu segundo ouro da carreira, porque vencera na plataforma de 10 metros sincronizada em Londres, há quatro anos. No Rio, ele há havia subido ao pódio para receber a medalha de bronze no trampolim de 3 metros sincronizado, ao lado do compatriota Kai Qin.

A prova do trampolim de 3 metros individual teve ainda o britânico Jack Laugher, outro jovem de 21 anos, com a prata, e o alemão Patrick Hausding faturando o bronze. Laugher havia desbancado Cao Yuan no trampolim de 3 metros sincronizado ao faturar o ouro, com o compatriota Chris Mears.

Patrick Hausding levou o bronze após ser quarto colocado em Londres-2012. Nesta terça, foi dele a nota mais alta em um dos saltos: 98,80 pontos. A final desta terça foi desfalcada do russo Ilia Zakharov, atual campeão olímpico. Ele decepcionou ao terminar na 18ª e última colocação na semifinal, pela manhã.