27°
Máx
13°
Min

Classificado em 1º, Isaquias diz que pode fazer final ainda melhor na canoagem

(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016) - Isaquias diz que pode fazer final ainda melhor na canoagem
(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016)


Isaquias Queiroz está confiante em conquistar sua terceira medalha na Olimpíada do Rio. Nesta sexta-feira, depois de classificar-se em primeiro à final da canoa dupla (C2) 1.000 metros, ao lado de Erlon de Souza, o brasileiro garantiu que sua dupla pode ter um desempenho ainda melhor na decisão.

Os brasileiros avançaram com o tempo de 3min33s269, um pouco à frente dos alemães Sebastian Brendel e Jan Vandrey, que ficaram em segundo na classificação geral ao anotarem 3min33s482. Os cubanos Serguei Torres e Fernando Dayán Jorge foram os terceiros com 3min34s939.

"Estamos bem preparados. Fizemos uma boa eliminatória e temos chances de fazer uma final melhor ainda", comentou Isaquias, confiante em obter sua terceira medalha no Rio-2016, o que o tornaria o primeiro atleta brasileiro a conquistar três pódios em uma mesma edição dos Jogos Olímpicos.

Apesar da histórica marca que pode atingir, Isaquias comentou que uma de suas principais motivações na final será premiar o parceiro. "Quero que o Erlon ganhe a medalha dele, dourada de preferência. Ele merece muito por sua dedicação e por todo o apoio que me deu ao longo do ano de treinamento", enalteceu. No ano passado, a dupla brasileira conquistou o título mundial do C2 1.000m em Milão.

Erlon, por sua vez, também demonstrou confiança e opinou que a dupla tem boas condições de obter a medalha. "A gente tem muita fé que vai sair a medalha no barco duplo. Somos os atuais campeões mundiais, sabemos de nossas possibilidades. Vamos batalhar até o fim".

A decisão que pode consagrar a dupla brasileira será disputada neste sábado, às 9h22, na Lagoa Rodrigo de Freitas.