23°
Máx
12°
Min

COI quer alunos da rede pública do Rio para lotar arenas dos Jogos Olímpicos

(Foto: Divulgação/Estadão) - COI quer alunos da rede pública do Rio para lotar arenas
(Foto: Divulgação/Estadão)

Com centenas de lugares vazios em praticamente todos os locais de provas, o Comitê Rio-2016 planeja trazer para o Parque Olímpico crianças de escolas públicas do Rio de Janeiro. A entidade garante que não irá simplesmente retirar os estudantes dos colégios e afirma que elas farão parte de um programa de educação.

Desde o primeiro dia do evento no Rio, as arquibancadas vazias preocupa o COI. Os organizadores insistem que 84% das entradas estão vendidas. Mas, pelo menos visualmente, a impressão é de que muitos ingressos não tem sido utilizados. No primeiro dia dos Jogos, os organizadores culparam as longas filas pelas ausências. Depois, o Comitê Rio-2016 insistiu que o problema era que torcedores estavam apenas interessados em ver o Brasil e compravam entradas que davam direito a várias competições, no mesmo local.

Agora, a entidade admite a existência do problema. “Os lugares vazios preocupam”, indicou Mario Andrada, diretor de Comunicação do Rio-2016. “Estamos lidando com isso. Temos um projeto social e vamos oferecer nesse sentido”, indicou. Andrada não indicou quantas crianças seriam levadas ao local e nem em quais disciplinas.

Mas um dos projetos é de que elas sejam usadas principalmente no Sambódromo e outros locais com esportes menos populares.

Provas vazias não são um problema exclusivo do Rio. Em Londres, em 2012, os organizadores levaram centenas de militares para as arquibancadas com o objetivo de preencher os espaços e dar uma imagem para as câmeras de locais cheios.