24°
Máx
17°
Min

COI reforçará pedidos por silêncio e condena vaias em competições da Olimpíada

(Foto: EBC) - COI reforçará pedidos por silêncio e condena vaias em competições
(Foto: EBC)


"Silêncio, por favor". O Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Rio-2016 vão reforçar o pedido para que torcedores brasileiros no Jogos Olímpicos respeitem os momentos de silêncio em competições. Nos últimos dias, atletas têm se queixado do barulho dos torcedores em modalidades que, tradicionalmente, são disputadas com momentos de concentração para os atletas. As vaias, porém, tem sido consideradas pelo COI como um problema.

"Essas vaias precisam mudar. Queremos que as competições ocorram num clima de

fair-play. Respeitamos a forma de se expressar dos torcedores brasileiros, mas é importante educar um pouco fora da cultura do futebol", disse Mark Adams, porta-voz do COI.

Mario Andrada, diretor de Comunicação da Rio 2016, aponta que a questão não é a de criticar o público. "A torcida é soberana. Mas temos de respeitar a liturgia de alguns esportes. Mas isso num diálogo. Depois dos Jogos Olímpicos, queremos que o país seja multiesportivo", disse.

"O público sabe como se comportar. Mas em alguns esportes, onde o silêncio é necessário, estamos pedindo um reforço", disse. Andrada admitiu que, nos primeiros dias, o COI ficou "preocupado" diante da reação da torcida. "As vaias fazem parte. Mas precisam entender que atrapalha os atletas e precisam ser controladas", disse.

"Tem uma questão cultural, como a vuvuzela na África do Sul na Copa de 2010. O público brasileiro finalmente está tendo acesso a outros esportes. Faz parte do aprendizado de todos. Vamos reforçar a necessidade da silêncio", completou.