20°
Máx
14°
Min

Com 3 medalhas no dia, Brasil sobe no quadro, mas não deve alcançar meta do COB

(Foto: Ministério do Esporte) - Com 3 medalhas no dia, Brasil sobe no quadro
(Foto: Ministério do Esporte)

Os três pódios conquistados neste sábado fizeram o Brasil subir novamente no quadro de medalhas. No entanto, a delegação nacional tem chances remotas de alcançar a meta estabelecida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) de terminar a Olimpíada do Rio de Janeiro entre os dez primeiros do quadro de medalhas por número de pódios.

Neste sábado, o Brasil faturou três. No início do dia, Isaquias Queiroz e Erlon de Souza conquistaram a prata na prova C2 1.000 metros da canoagem velocidade, na Lagoa Rodrigo de Freitas. À noite, a seleção brasileira de futebol masculino derrotou a Alemanha nos pênaltis e faturou o inédito ouro, no Maracanã.

Poucos minutos depois, Maicon Andrade ganhou um inesperado bronze no tae kwon do, mesmo sem estar entre os cotados à medalha na modalidade. Com estes resultados, o Brasil trocou o 15º pelo 13º lugar no quadro de medalhas, de acordo com a contagem total de medalhas - e não de ouros.

Com 18 medalhas conquistadas, o Brasil tem ao menos mais uma garantida, no vôlei masculino, que decide o ouro com a Itália, neste domingo, último dia dos Jogos Olímpicos. Há ainda possibilidades remotas na maratona masculina e outras provas que encerram a Olimpíada.

Desta forma, é improvável que a delegação anfitriã alcance as 22 medalhas que o Canadá já conquistou. O time canadense ocupa no momento a 10ª colocação geral no quadro definido por número de pódios. Entre Brasil e Canadá, estão Coreia do Sul, na 11ª posição (21), e Holanda, na 12ª (18).

Desde que o Rio foi escolhido como cidade-sede dos Jogos, o COB estabeleceu como meta terminar a competição na 10ª posição geral no quadro por número de medalhas. Para tanto, calculou que o Brasil deveria acumular por volta de 28 pódios.

Nos últimos meses, a entidade redefiniu que um número por volta de 25 poderia ser o suficiente para atingir o 10º lugar. Agora, somente um resultado inesperado neste domingo levaria o Brasil ao número de 20 medalhas, o que mesmo assim seria insuficiente para chegar ao 10º posto no quadro.

Enquanto isso, os Estados Unidos asseguraram neste sábado o título simbólico de campeão da primeira Olimpíada disputada na América do Sul. Com 116 medalhas no total, sendo 43 de ouro, 37 de prata e 36 de bronze, a delegação norte-americana não pode mais ser alcançada pelos rivais Grã-Bretanha e China.

Sedes das últimas duas edições dos Jogos, os dois países vão decidir neste domingo quem ficará em segundo no quadro geral. No momento, com uma campanha surpreendente no Rio, o time britânico segue em segundo lugar no quadro definido por números de ouros, com 27, contra 26 dos chineses. No número total, a China está na frente, com 70 pódios, diante de 66 dos britânicos.