24°
Máx
17°
Min

Com participação de Romário, revezamento da tocha paralímpica se encerra no Rio

Com a participação de várias personalidades, como Herbert Viana, e figuras do esporte, como o ex-jogador Romário, o revezamento da chama paralímpica chegou ao fim nesta quarta-feira, quando também será realizada a cerimônia de abertura do Rio-2016, no estádio do Maracanã.

Depois de passar por Brasília, Belém, Natal, São Pauloe Joinville, a chama paralímpica chegou ao Rio para dois dias de revezamento. E nesta quarta, o fogo passou pela orla dos bairros do Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca, Leblon, Ipanema e Copacabana, atravessando diversos cartões postais do Rio.

De acordo com os organizadores, a ideia foi que em cada cidade a passagem da tocha representasse um valor paralímpico, sendo que o escolhido para o Rio acabou sendo a paixão. E o que se viu nesta quinta foram momentos emocionantes, como a participação de Romário e da sua filha Ivy, que possui Síndrome de Down.

"É uma emoção inimaginável nas condições saudáveis. Mas quando você tem esse ponto de vista mais baixo você observa todas dificuldades que cada centímetro pode trazer na vida de uma pessoa. Então fico muito honrado e muito feliz com a oportunidade de participar desse evento", declarou Herbert Viana, vocalista da banda Os Paralamas do Sucesso, cadeirante devido a um acidente de ultraleve ocorrido em 2001.

João Carlos Martins também se emocionou ao participar do revezamento. "É uma das grandes emoções da minha vida, tenha certeza. São 60 anos de carreira e momentos como esse fazem esse velho maestro chegar às lágrimas. E hoje ainda vou ter a oportunidade de tocar o Hino Nacional na abertura dos Jogos", lembrou o maestro, que conduziu a chama por Ipanema.

A cerimônia de abertura da Paralimpíada será realizada a partir das 18h15. Depois, nesta quinta serão iniciadas as competições dos Jogos do Rio.