22°
Máx
14°
Min

Com recorde, ciclistas britânicas levam ouro na perseguição por equipes do Rio

(Foto: Rio 2016) - Ciclistas britânicas levam ouro na perseguição por equipes
(Foto: Rio 2016)

A Grã-Bretanha ampliou o seu domínio nos eventos por equipes do ciclismo de pista dos Jogos do Rio. Neste sábado, a medalha de ouro foi conquistada no evento feminino de perseguição com o quarteto formado por Laura Trott, Katie Archibald, Elinor Barker e Joanna Rowsell-Shand no Velódromo Olímpico do Rio.

Nos dois dias anteriores de disputa do ciclismo de pista na Olimpíada, a Grã-Bretanha já havia conquistado outros dois ouros, no evento masculino de perseguição e na disputa de velocidade, também por equipes masculinas.

Agora, neste sábado foi a vez das mulheres britânicas brilharem. Depois de se classificarem para a final com um novo recorde mundial - 4min12s152 -, elas melhoraram a marca, vencendo a disputa em 4min10s236, superando o time dos Estados Unidos, que marcou 4min12s454 ao completar os quatro quilômetros da disputa.

Já na prova pelo bronze, quem se deu melhor foi o Canadá, que assegurou a medalha com o tempo de 4min14s627, superando a Nova Zelândia. Assim, o pódio da Olimpíada foi igual ao de quatro anos atrás, nos Jogos de Londres.

Também neste sábado, a ciclista holandesa Elis Ligtlee conquistou a medalha de ouro no keirin. A britânica Rebecca James faturou a prata e a australiana Anna

Meares, que era uma das favoritas a vencer a disputa, levou apenas o bronze. Atual campeã mundial, a alemã Kristina Vogel também decepcionou e ficou em sexto e último lugar na grande final.

Campeã olímpica aos 22 anos, Ligtlee cruzou o velódromo com um tempo de 11s217 e uma velocidade média de 64,188km/h. Assim, assegurou a medalha de ouro olímpica ao seu currículo, que já contava com os títulos europeus de 2013 e 2015.